Topo

Colunista que acusou Trump de agressão processa presidente por difamação

Jornalista afirmou que foi violentada por Trump em 1995 - Reprodução/Instagram
Jornalista afirmou que foi violentada por Trump em 1995 Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa, em São Paulo

04/11/2019 16h28

A jornalista E. Jean Carroll anunciou que está processando o presidente dos EUA, Donald Trump, por difamação.

No ano passado, Caroll divulgou um trecho do seu livro onde narra uma agressão sexual cometida por Trump contra ela.

Desde então, o presidente tem acusado Caroll de mentir sobre o estupro para "aumentar as vendas dos livros", "ganhar dinheiro" e "ajudar o partido democrata".

Caroll explica no processo que "Trump sabia que essas declarações eram falsas; no mínimo, ele agiu com desprezo imprudente por sua verdade ou falsidade".

Além disso, a jornalista alega que as declarações de Trump "infligiram dor e sofrimento emocionais, prejudicaram sua reputação e causaram substancial dano profissional". O processo foi aberto na Suprema Corte de Nova York.

O presidente chegou a dizer que não violentou Caroll porque "ela não faz seu tipo" de mulher.

Em seu livro, a jornalista conta que o caso aconteceu entre 1995 e 1996 em uma loja de departamentos de luxo. O embate terminou em uma "luta colossal", em que Trump teria conseguido estuprá-la.

Caroll disse que não denunciou o caso para a polícia, na ocasião, mas que confessou para dois amigos próximos.

Violência contra a mulher