Topo

Alto Astral


Halloween: praticantes de bruxaria contam como comemoram e ensinam rituais

Michely sugere uma festa farta - Arquivo Pessoal
Michely sugere uma festa farta Imagem: Arquivo Pessoal

Camila Eiroa

Colaboração para Universa

31/10/2019 04h00

Dia das Bruxas, uma data tão marcada por filmes, crenças e costumes que acaba por ser lembrada apenas como mais uma oportunidade de fazer uma festa à fantasia. Porém, não é um dia que surgiu simplesmente para se divertir, a cultura que deu origem ao Halloween remonta aos tempos mais antigos e a culturas ancestrais.

"Bruxos chamam essa data pelo nome celta Samhain, que significa 'o fim de um ciclo'. É quando celebramos os ancestrais e, ao mesmo tempo, nosso ano novo litúrgico", explica Claudiney Prieto, um dos maiores representantes da Wicca no Brasil. Segundo ele, o Halloween é o momento onde o véu que separa o mundo dos homens e o mundo dos Deuses fica mais fino.

Todos os simbolismos relembrados na data comemorativa têm, ainda que indiretamente, origem nessas crenças. A abóbora com cortes em formato de rosto, por exemplo, eram iluminadas com velas em seu interior para afastar maus espíritos. Já os doces oferecidos durante o famoso "gostosuras ou travessuras?" são uma referência às oferendas que eram feitas aos espíritos da floresta, ainda segundo Claudiney.

Já Tânia Gori, criadora da Casa de Bruxa, escola de magia natural em Santo André (SP), relembra que é um momento muito importante para saudar entes queridos que já faleceram. "É o momento que precede o Dia de Finados, por isso devemos agradecer toda energia dos nossos antepassados", diz. A bruxa explica que as máscaras e fantasias utilizadas durante o Halloween são essenciais para que a gente não se assuste com os espíritos que estão em terra, assim como o contrário.

Tradição

Algumas crenças pagãs como a Wicca seguem a Roda do Ano, uma espécie de calendário antigo que se baseia nos ciclos da Lua e nas estações do ano para guiar seus rituais, chamados Sabbats. Por isso, o festival comemorado aqui, no hemisfério sul, não é o mesmo comemorado no hemisfério norte. Inverter as datas dos Sabbats serve para que as celebrações coincidiam com o período exato da natureza, que guia todas as festividades.

"Para mim, o festival comemorado agora é Beltane, que dá início à primavera. No entanto, reconheço a importância folclórica da data e acredito que as pessoas podem se conectar profundamente com os Deuses nesta época, afinal, em todo Sabbat abre-se um portal de acesso ao outro mundo. A celebração da vida, da natureza e a conexão com as passagens das estações são muito importantes para nós, Bruxos, onde quer que nós vivamos", conta Claudiney.

Diferentemente do bruxo, Tânia segue os princípios da Bruxaria Natural. Ou seja, baseada puramente nos elementos da natureza. Portanto, não se baseia nas diferenças entre hemisférios. "Na linha filosófica que eu sigo, analisamos a celebração pelos eventos que ocorrem dentro das constelações. Portanto, o Halloween — ou Samhain — é celebrado no trânsito de Escorpião, signo de transformação e de novos começos", explica.

Mulheres Fortes

Rosea Bellator também se denomina Bruxa Natural. Para ela, o Halloween é como qualquer outro dia comemorativo, como o Dia dos Mães, por exemplo. A diferença é que deveríamos homenagear e lembrar todas as mulheres fortes e transformadoras que fizeram parte da nossa ancestralidade. "Afinal, uma bruxa é uma mulher que trabalha com a natureza. Além disso, também celebramos os nossos mortos nesta data."

Mesmo nascida em uma família católica, Michely Cantagalo sempre conversava com as árvores, cantava para a Lua, colecionava pedras e estudava as ervas. Além, é claro, de praticar seus rituais. "Eu não sabia que isso era ser bruxa, mas com o passar dos anos essa conexão foi crescendo e me descobri uma", lembra. Segundo ela, para quem está no hemisfério norte, o Halloween é um momento de deixar o que não serve mais para trás. Já para quem está no sul, o momento é de celebrar o amor e agradecer por tudo que a natureza nos oferece.

Ritualizando

Quer se conectar com a energia do Dia das Bruxas e com a transformação prometida para este momento? Abaixo, os bruxos ensinam rituais simples para fazer em casa.

Claudiney Prieto

Claudiney dá dicas de uma oração - Arquivo Pessoal
Claudiney dá dicas de uma oração
Imagem: Arquivo Pessoal

"À meia noite do dia 31 para o dia primeiro de novembro, abra uma janela de sua casa e acenda uma vela laranja enquanto diz a seguinte invocação: 'Esta é a noite de Samhain. O Véu está fino estamos entre os mundos. Este é o tempo que não é nenhum tempo. O Véu está fino, estamos entre os mundos. Esta é noite de Samhain, quando lembramos todos os que partiram. Esta é a noite de Samhain que traz o inverno, a véspera de um novo tempo. O momento de banir a negatividade de nossa vida. Assim poderemos conhecer as bênçãos do novo ano. Esta é a noite de Samhain, a noite que não é uma noite. O tempo entre o tempo. Quando nos reunimos para viajar à um lugar que não é um lugar. Que o Guardião dos Portais viaje comigo através do fogo aceso em nossas mentes. Que o Guardião dos Portais viaje comigo através do fogo aceso no caldeirão da regeneração, que é o ventre da Deusa. Que o Guardião dos Portais viaje comigo através dos fogos de Samhain, o fogo da lembrança, o fogo do amor em honra e lembrança de nossos antepassados. Que assim seja e que assim se faça!'"

Tânia Gori

Tânia Gori: uma vela ou abóbora vão bem - Arquivo Pessoal
Tânia Gori: uma vela ou abóbora vão bem
Imagem: Arquivo Pessoal

"Como é um momento que traz uma energia de transmutação e de renovação, uma maneira muito simples de as pessoas se conectarem com isso é acendendo uma vela laranja ou violeta e mentalizar três desejos. Outra opção é fazer o Jack Cabeça de Abóbora, colocar uma vela dentro e mentalizar a iluminação em seu caminho. Isso simboliza o agradecimento a todo o conhecimento que você adquiriu ao longo do ano, para que se torne sabedoria no seu dia a dia."


Michely Cantagalo

"Para quem está no Hemisfério Sul, é hora de ter uma mesa farta, fazer rituais para o amor e prosperidade, energizar seus cristais e amuletos. Pode-se fazer um ritual simples colocando algo que represente os 4 elementos em seu altar ou em um jardim. Um copo com água, um vasinho com terra, um incenso para representar o ar e uma vela para o fogo. Aproveite para dançar celebrando a vida, colocando suas intenções em seus objetivos e enviando seus desejos à Deusa (Lua) e ao Deus (Sol)."

Rosea Bellator

Rosea: oferendas com pães - Arquivo Pessoal
Rosea: oferendas com pães
Imagem: Arquivo Pessoal

"A pessoa pode fazer uma oferenda com pão. Eu gosto de fazer o meu com ingredientes que vão me nutrir, colocar frutas e outros grãos. Conforme vou fazendo a massa, vou pensando em todas as pessoas que eu perdi. Desejo que tenha sido uma passagem tranquila e agradeço aos Deuses e aos guias espirituais da natureza pela transformação. Se chorar, tudo bem. Faz parte! Então, coloco o pãozinho no forno, deixo crescer bem bonito e peço prosperidade para mim e para os que já foram. Quando fica pronto, corto o primeiro pedaço e deixo do lado de fora de casa, oferecendo para os estão passando para o outro plano. Depois, compartilho o pão com pessoas queridas em um momento de muita alegria."

Alto Astral