Topo

Mães e filhos

Mãe em tratamento de leucemia revê filha um mês após o parto: "maravilhoso"

Natalia Cristina da Cruz Oliveira reencontra a filha, que não viu por um mês durante o tratamento de leucemia - Arquivo pessoal
Natalia Cristina da Cruz Oliveira reencontra a filha, que não viu por um mês durante o tratamento de leucemia Imagem: Arquivo pessoal

Simone Machado

Colaboração para Universa, em São José do Rio Preto (SP)

29/10/2019 22h10

O reencontro emocionante entre uma mãe e a filha recém-nascida foi registrado no Hospital de Base, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Natalia Cristina da Cruz Oliveira, 28, foi diagnosticada com leucemia grave cinco dias após dar à luz a pequena Vitória e desde então não tinha mais visto a bebê, um mês após o nascimento. O reencontro das duas aconteceu no jardim do hospital na semana passada.

Vitória nasceu no dia 20 de setembro, na Santa Casa de Votuporanga. Mãe e filha ficaram internadas por quatro dias. Ao ter alta e ir para casa, Natalia começou a sentir fraqueza e falta de ar.

De volta ao hospital, a mulher foi internada na UTI, onde foi diagnosticada com leucemia. A fonoaudióloga foi transferida para o Hospital de Base, em São José do Rio Preto, para fazer o tratamento.

"Minha gravidez foi normal e não tive nenhum tipo de complicação no parto. Quinze dias antes da Vitória nascer fiz diversos exames e estavam todos normais. Quando me falaram da doença foi um grande susto", lembra a fonoaudióloga.

Para não ter complicações na doença, a fonoaudióloga precisou ser internada em isolamento. O único contato que ela tinha com a filha era por fotos e videochamadas. A criança está sob os cuidados dos avôs maternos.

Natalia Cristina da Cruz Oliveira posa com a filha, familiares e funcionários do Hospital de Base - Divulgação
Natalia Cristina da Cruz Oliveira posa com a filha, familiares e funcionários do Hospital de Base
Imagem: Divulgação

Ver a criança e poder pegá-la no colo era um dos maiores desejos de Natalia, que sempre pedia isso aos médicos. Após algumas sessões de quimioterapia, o quadro de saúde da fonoaudióloga melhorou e o tão esperado reencontro foi possível. O momento foi registrado por funcionários do hospital.

O reencontro foi organizado pelos médicos e familiares que acompanham Natalia. Mãe e filha estavam há 35 dias sem se verem. "Foi um momento muito esperado, eu estava sentindo muito a falta da minha filha. Reencontrá-la e pegá-la em meus braços foi maravilhoso", disse Natalia.

O momento durou cerca de uma hora. Durante todo o tempo, a mãe ficou com Vitória no colo e pôde dar mamadeira pela primeira vez para a filha.

Segundo a fonoaudióloga, a presença da recém-nascida, mesmo que por pouco tempo, a fez criar mais forças para enfrentar a doença. "Depois do encontro com ela, sou outra pessoa. Estou muito melhor e com mais garra para continuar o tratamento. Ela é minha motivação."

Natalia terminou a primeira etapa de quimioterapia e aguarda o resultado de exames para saber como será a próxima fase do tratamento. Ainda não há previsão de alta.

Mães e filhos