Topo

Bélgica nomeia mulher como premiê pela primeira vez em 189 anos

DIRK WAEM premie belgica/ AFP
Imagem: DIRK WAEM premie belgica/ AFP

De Universa, em São Paulo

28/10/2019 10h36

Fundada em 1830, a Bélgica nomeou ontem, pela primeira vez, uma mulher para o cargo de primeira-ministra do país.

Trata-se de Sophie Wilmès, será chefe do governo após o liberal Charles Michel anunciar que ficará com o posto de presidente do Conselho Europeu a partir de dezembro.

Wilmès, de 44 anos, trabalhava na pasta de Orçamento do país europeu, que tem um governo interino há quase um ano: em dezembro de 2018, a coalização de Michel entrou em colapso após protestos envolvendo um pacto da ONU.

Segundo o "The Guardian", a nova premiê disse que a nomeação é "uma grande honra e uma grande responsabilidade". Wilmès também falou que liderar um governo interino "não nos deixa com muita oportunidade de agir" e ressaltou a importância de formar um governo de "pleno direito" o mais rápido possível.

Não é a primeira vez que o país de 189 anos vive um período sem governo "oficial": entre 2010 e 2011, a Bélgica passou 541 dias com uma gestão interina, fato que bateu recorde mundial para uma nação em tempos de paz.

Política