Topo

Mães e filhos

Janaina a Damares: Licença-maternidade maior pode "prejudicar as mulheres"

Deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) - Julia Rodrigues/UOL
Deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) Imagem: Julia Rodrigues/UOL

Colaboração para Universa

30/09/2019 16h11

Janaina Paschoal (PSL-SP) usou o Twitter para reagir à ideia de Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, que, na semana passada, defendeu que as mulheres tenham um ano de licença-maternidade. A deputada estadual disse acreditar que uma medida como esta poderia reduzir as chances de contratação das mulheres.

"Olá, amados! Eu compreendo a boa intenção da ministra Damares ao sugerir aumentar o prazo da licença-maternidade para um ano. Comungo do entendimento de que a presença dos pais é fundamental no desenvolvimento de crianças e adolescentes", começou Janaina.

"No entanto, creio que tal modificação findaria por prejudicar as próprias mulheres, que deixariam de ser contratadas. Fatalmente, o prejuízo à carreira das mulheres implicaria prejuízo às próprias crianças, pois muitos lares são sustentados, exclusivamente, por mulheres. Podemos até pensar em estímulos para que mulheres com filhos pequenos possam trabalhar meio período", escreveu.

Mesmo assim, a deputada insistiu em seu argumento central: "Licenças obrigatórias mais longas prejudicarão as mulheres e, por conseguinte, as famílias. Trabalhando, ou em casa, o importante é que homens e mulheres participem das vidas de seus filhos, da maneira mais presente possível".

A declaração de Damares sobre a licença-maternidade foi feita em entrevista conjunta ao UOL e à Folha em Brasília. "Defendo mais tempo da mãe com a criança em casa", disse a ministra, que, na ocasião, afirmou que apoiará projetos deste tipo. Ela defende que os pais tenham direito a licença de cerca de três meses a partir do nascimento da criança.

Mães e filhos