Topo

Mães e filhos


Mães e filhos

Mãe há 3 meses, Luiza Possi volta aos palcos: "Ninguém paga meu salário"

A cantora voltou aos palcos neste sábado (28) e falou sobre culpa em deixar o bebê em casa para trabalhar - AgNews
A cantora voltou aos palcos neste sábado (28) e falou sobre culpa em deixar o bebê em casa para trabalhar Imagem: AgNews

Carol Martins

Colaboração para Universa

29/09/2019 12h04

Luiza Possi não teve escolha ao voltar ao trabalho após dar a luz ao primeiro filho, Lucca, de 3 meses. Autônoma, a cantora não desfrutou da licença maternidade, de 4 meses. "Não tem ninguém pagando o meu salário. O bonde passa. Sua vaga não está lá garantida. É uma delícia ficar em casa com ele. É tudo o que eu quero. Mas se você não faz uma forcinha pra voltar a trabalhar, vai ficando cada vez mais difícil", disse ela com exclusividade a Universa ao retornar aos palcos neste sábado, (28), com a nova turnê, Você Sorriu Pra Mim, no Teatro Bradesco, no Shopping Bourbon, em São Paulo.

A decisão de voltar a ativa não afeta Luiza nem o bebê. Aos dois meses de vida a artista já havia carregado o filho para um compromisso profissional, de uma campanha publicitária. "Foi muito respeitoso. Tinha uma estrutura montada para ele, cada vez que ele abria os olhos parava o set (de filmagens) inteiro, dava de mamar o tempo que fosse. Essa condição de voltar ao trabalho, do respeito a mãe, é o que eu desejo a todas as mulheres".

Luiza descobriu que a culpa surgida na maternidade se transformou no atual momento. "Tem uma culpa, mas são coisas da inexperiência mesmo. Estou melhorando a cada dia e hoje não posso mais dizer culpa, mas dilema", disse ela sobre os momentos de dúvidas que surgem como trocar a roupa do filho e não saber se ele sente frio, recorrer a mamadeira depois de vê-lo chorar após mamar no peito, se afastar da criança de um mesmo ambiente ou decidir o melhor local para o filho dormir, no berço ou na cama com os pais.

Nascido com 2,5 quilos, por meio de cesariana, Luiza passou por um dilema e precisou recorrer a outros meios para alimentar o filho. "Ele nasceu pequeno e sempre tomou complemento, fora o peito. Toma em uma mamadeira específica para não largar o peito, que foi o que salvou. Hoje ele mama mais rápido. Antes ficava de uma hora a uma hora e meia", contou. "Eu amo dar de mamar. Doeu nos primeiros dias, mas só. É um momento muito nosso e que ninguém pode fazer por ele", disse ela. Hoje a maior dificuldade para a cantora é equilibrar a maternidade com o trabalho. "A cabeça. Tenho que focar para fazer outras coisas e tirar o pensamento no bebê".

A filha da cantora Zizi Possi contou sobre a conexão que tem com Lucca em relação a tudo que ela vem vivendo desde a gravidez. "Ele é muito parceiro e percebo que ele saca o meu "time". Foi meu aniversário e ele nasceu 3 dias depois. Tudo que posso fazer em relação ao trabalho, faço em casa e sinto que ele espera acabar tudo para pedir atenção".

Mãe de primeira viagem, Luiza vem contando com a ajuda da experiência do marido, o diretor Cris Gomes, pai de um menino de 8 anos de outra relação. "Me ensinou várias coisas, como a trocar fralda", disse.

A intimidade do casal não se abalou com a chegada do novo membro da família. Nem a quarentena foi empecilho para eles. "Nunca parou na verdade. Achei que fosse ser mais difícil essa parte. Conseguimos ter o nosso momento a dois e a três, com o bebê".

Aumentar a família é um dilema para Luiza. "Acordo de manhã querendo muito outro filho. À tarde, de jeito nenhum. À noite, quero de novo. Estou nesse momento", contou.

Após perder 12 quilos, dos 24 que ganhou durante a gestação, voltar a forma de antes não é uma urgência para a cantora. "Voltei a malhar com dois meses. Às vezes penso no meu tamanho e depois vejo que está bem longe da minha lista de prioridades".

Mais Mães e filhos