Topo

Fundador de parada LGBT+ anuncia câncer e recebe homenagem em Salvador

22.set.2019: Parada LGBT+ de Salvador foi realizada neste domingo - Genilson Coutinho
22.set.2019: Parada LGBT+ de Salvador foi realizada neste domingo Imagem: Genilson Coutinho

Carlos Madeiro

Do UOL, em Maceió

22/09/2019 18h58

A 18ª edição da parada LGBT+ de Salvador foi às ruas da capital baiana hoje com o coração dividido. Um dos fundadores do ato e atual presidente do GGB (Grupo Gay da Bahia), Marcelo Cerqueira, fez uma postagem no mesmo dia da parada anunciando que está em tratamento de um câncer.

Cerqueira e os 40 anos do GGB foram os homenageados da parada este ano. "Deus não tira nada da gente. Se ele não tiver algo melhor para dar em troca, eu acredito nisso", afirmou em post emocionante Cerqueira.

Segundo Cerqueira, há 3 meses ele descobriu um linfoma. "É um tipo de câncer linfático que tem cura, mas para isso tenho que fazer 6 sessões de quimioterapia. Já fiz a primeira, estou na segunda. Depois dessa tenho que fazer mais quatro sessões e depois das sessões —que levam 24 horas— levo 7 dias em observação", disse.

Ao UOL, do hospital, Cerqueira falou com a voz um pouco mais lenta que normal e citou o misto de alegria e tristeza neste domingo.

"Estou muito feliz em receber essa homenagem quando a parada completa a maioridade. Em 18 anos de parada fiz 17, e estou triste porque, quando ela completa a maioridade, eu estou sendo homenageado e não posso estar presente por estar fazendo o tratamento de quimioterapia. Mas tenho muita gratidão", disse. "É um câncer que me fragilizou, mas que tenho certeza que está sendo o evento belíssimo", completou.

Manifestantes posam para foto durante Parada LGBT+ de Salvador  - Genilson Coutinho
Manifestantes posam para foto durante Parada LGBT+ de Salvador
Imagem: Genilson Coutinho

Na ruas do Dique Tororó,a parada LGBT levou milhares de pessoas com muitas cores e alegria. Além de Cerqueira e o GGB, a parada homenageou os 50 anos de Stonewall. A Polícia Militar não informou o público presente.

A festa deste ano contou com trios elétricos e fez um resgate dos antigos carnavais. Claro, o ato levantou a bandeira da luta contra homofobia e cobrou a investigação da morte da vereadora carioca Marielle Franco.

Passaram pela festa atrações como Flor Serena, Xote de Anjo, Fred Menendes, Marana, Claudia Costa e o grupo Diadorim.

A prefeitura também participou do evento oferecendo serviços gratuitos como cartão SUS com nome social, Basta apresentar um documento oficial com foto e o cartão do SUS, testes rápidos e distribuição de preservativos. Também foram colocados 18 ônibus extras à frota regular para ajudar no deslocamento do público.

Diversidade