Topo

Homem é preso em MG após passageiro ouvir sua confissão dentro de ônibus

Hygino Vasconcellos

Colaboração para Universa, em Porto Alegre

19/09/2019 17h33

Um homem de 25 anos foi preso na manhã de ontem suspeito de ter esfaqueado a ex-companheira e a ex-cunhada em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte. O crime teria acontecido por volta das 8h40 e foi denunciado à Polícia Militar por um homem que escutou dentro de um ônibus o suspeito confidenciar as tentativas de assassinatos durante uma ligação telefônica.

Após a denúncia, a polícia associou a descrição do homem à do suspeito que já estava sendo procurado e o prendeu dentro do coletivo.

Viaturas da PM cercaram o ônibus e abordaram o indivíduo, que tentou se passar por outra pessoa. Em seguida, ele informou seu nome certo e foi preso em flagrante, cerca de duas horas após o crime.

Segundo a PM, o homem afirmou que cometeu o crime por ciúmes. A intenção dele era chegar até Itabira, na região central de Minas Gerais.

A ex-companheira dele, de 23 anos, teve cortes no pescoço, nos dois braços e na cabeça. Já a irmã dela, de 21, tentou defendê-la e acabou sendo esfaqueada na cabeça e no ombro. Após os ataques, o suspeito teria fugido.

As duas foram encontradas pela Polícia Militar no chão, em frente à casa onde vivem, e foram levadas para Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro São Benedito. As irmãs já tiveram alta e foram ouvidas pela polícia.

O homem tinha um mandado de prisão em aberto - não especificado pela polícia por qual crime. A ex-companheira já havia feito dois boletins de ocorrência contra ele - em 2014, por agressão física, e em 2018, por ameaça - e tinha obtido uma medida protetiva contra o rapaz.

Segundo a Polícia Civil, o homem foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio contra a ex-companheira e lesão corporal contra a ex-cunhada. Por meio da assessoria de imprensa, a titular da Delegacia Especializada de Crimes contra a Mulher, Bianca Prado informou que a investigação está em andamento e que outras pessoas estão sendo ouvidas para esclarecer o crime.

O UOL não conseguiu o contato da defesa do suspeito

Errata: o texto foi atualizado
O suspeito confidenciou as tentativas de assassinatos no ônibus, e não os assassinatos. As informações foram corrigidas.

Mais Violência contra a mulher