Topo

Universa


Universa

Livro revela planos de Paltrow contra Weinstein, condenado por assédio

Gwyneth Paltrow - Gwyneth Paltrow/Reprodução Instagram
Gwyneth Paltrow Imagem: Gwyneth Paltrow/Reprodução Instagram

Do UOL, em São Paulo

18/09/2019 22h58

Um livro escrito pelas duas jornalistas que em 2017 foram as primeiras a informar sobre as acusações de assédio sexual contra o produtor de cinema Harvey Weinstein revelou que a atriz Gwyneth Paltrow foi uma das primeiras atrizes a responder os investigadores. Ela ainda trabalhou nos bastidores para contatar vítimas que as repórteres tinham dificuldade para encontrar.

Os dois trabalharam juntos em muitos filmes, entre eles "Shakespeare Apaixonado", que venceu o Oscar de melhor filme em 1999. Paltrow também venceu como melhor atriz na ocasião.

Poucas horas depois da revelação, um porta-voz de Weinstein zombou das alegações e afirmou que Paltrow, como outras vítimas, ficou calada temendo sua carreira.

"Por toda a conversa das mulheres que disseram 'não' para Harvey Weinstein e por isso tiveram suas carreiras prejudicadas, você tem Gwyneth Paltrow, que disse 'não' para ele, e ele virou e a tornou uma das maiores estrelas de Hollywood", declarou.

O livro diz que, embora a atriz tenha falado para as jornalistas sobre os abusos sexuais, ela estava receosa em acusar publicamente uma pessoa que foi "o homem mais importante da minha carreira".

As repórteres fizeram o último apelo em outubro de 2017, quando a história estava prestes a ser publicada. Paltrow estava gravando um dos Vingadores e ficou tão ansiosa que mal conseguiu gravar suas cenas.

Mais tarde, os investigadores ficaram confusos quando Weinstein, questionado para comentar as acusações, perguntou se Paltrow havia falado com eles. Mais tarde, junto com Angelina Jolie, Paltrow se manifestou publicamente sobre o assédio.

Mais Universa