Topo

Diversidade


TV: Motorista acusado de homofobia diz que se sentiu ameaçado e admite soco

O ator Marcello Santana acusou um motorista de ônibus da SPTrans de agressão e homofobia - Reprodução/Instagram
O ator Marcello Santana acusou um motorista de ônibus da SPTrans de agressão e homofobia Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa, em São Paulo

09/09/2019 20h53

O motorista de ônibus José Roberto de Moraes Filho, acusado de homofobia pelo ator Marcello Santana, se apresentou hoje à polícia no 53º DP no Parque do Carmo, em São Paulo, para prestar depoimento. Ele diz que se sentiu ameaçado e admitiu ter dado um soco no ator. A informação é da TV Globo.

De acordo com a emissora, a polícia conhece as duas versões e continua tratando o caso como lesão corporal. Um laudo vai dizer se é lesão corporal leve, grave ou gravíssima. Só no final da investigação será decidido se houve ou não conduta homofóbica.

Segundo Santana, o motorista o agrediu com socos no último sábado (7) e o obrigou a descer do veículo na Avenida Maria Luiza Americano, na Cidade Líder, Zona Leste de São Paulo, após a vítima beijar um rapaz que o acompanhava no trajeto. Eles estavam acompanhados também da prima da vítima, voltando de uma festa. Neste momento, o motorista do ônibus teria se irritado com a cena, parado o veículo e mandado, aos gritos, que eles descessem do ônibus.

O ator, porém, se recusou ao dizer que havia pago a passagem. Ele mudou de ideia quando o motorista deixou o volante e caminhou em direção ao grupo. "Levantei as mãos e disse 'tá tudo bem, eu vou embora', ele já veio nos socos, sem ao menos em nem ter tempo pra terminar de falar. O rapaz e minha prima desceram pra me socorrer, o motorista entrou na lotação e foi embora", afirma o passageiro. Santana quebrou o nariz e terá que passar por cirurgia.

Já Filho falou à polícia que eles entraram com copos de bebidas, fazendo bagunça e incomodando os outros passageiros. Segundo o depoimento dele, chegaram a descer no meio do caminho. O motorista ainda falou que pediu aos rapazes que parassem de fazer bagunça, foi quando Santana teria abaixado as calças e sentado no colo do amigo.

Ele afirma que mandou os dois descerem e que o ator o xingou e começou a bater na lataria do ônibus. Filho diz que se sentiu ameaçado e admitiu que deu um soco no rosto de Santana.