Topo

Mães e filhos

Não gosta de sair nas fotos desde que virou mãe? Elas explicam o porquê

Mães acabam tirando menos fotos sozinhas ou com os filhos: relação com autoestima materna - Weekend Images Inc./iStock
Mães acabam tirando menos fotos sozinhas ou com os filhos: relação com autoestima materna Imagem: Weekend Images Inc./iStock

Nathália Geraldo

De Universa

04/09/2019 04h00

Pode dar uma olhada no seu celular: certamente há mais fotos de seu filho do que suas com ele. As mulheres que entrevistamos explicam a ausência de foto de mãe e filho no aparelho: "A cara de cansada não deixa", "Quando a gente percebe, não tem foto e o momento passou", "Quase nunca estouarrumada". Por que será que tirar fotos, um hábito simples durante a juventude, vira um martírio depois da maternidade?

A baixa autoestima pós-gestação, a correria para cuidar dos filhos e a falta de prioridade para a mulher, que registra o momento da criança com todos os parentes, menos com ela, são algumas das razões que mães contaram para Universa sobre a virada de comportamento após ter filhos — mesmo em tempos que o celular é instrumento sempre à mão para selfies e registros caseiros.

"Eu não me sinto bem em fotos mais"

Entre reconhecer uma nova identidade, ver a transformação do corpo pós-gestação e colocar na rotina o trabalho (nem sempre reconhecido) de ser corresponsável pela criação de um bebê, a assistente de conteúdo Graziela do Rosário conta que mudou a forma com que lida com seus registros fotográficos.

Após a chegada de Valentina, hoje com 2 anos e nove meses, fazer maquiagem e arrumar o cabelo não são mais rotina. O desconforto com o novo corpo também entra nessa equação, o que resulta em cliques raros ao lado da filha. "Tenho menos fotos com ela do que o restante da família, mas por um problema meu. Eu não me sinto bem em fotos mais", revela, dizendo que esse é um sentimento compartilhado com muitas mães de sua rede de conversa.

Graziela tira menos fotos com Valentina por, muitas vezes, "não se reconhecer" após a maternidade - Arquivo Pessoal
Graziela tira menos fotos com Valentina por, muitas vezes, "não se reconhecer" após a maternidade
Imagem: Arquivo Pessoal

É uma sensação de não se reconhecer como antes — o que pode acontecer ainda na gravidez, como revelou a cantora Thaeme quando estava esperando a primeira filha, Liz.

Graziela associa esse sentimento à falta de tempo para cuidados estéticos e ao aumento de peso depois de dar à luz, comum a muitas mulheres. "Eu não tenho tempo para fazer sobrancelha, tirar o buço, retocar o cabelo. Não dá mais pra ficar seis horas num salão no sábado; na verdade, às vezes não dá tempo nem de lavar o cabelo", comenta.

"Já fui de coque em aniversário, porque tive que arrumar minha filha sozinha. E ainda tem o lance de ganhar peso, como é o meu caso. Isso me incomoda. É como se, depois de ter um filho, 'você ainda não é você'. Já falei com muitas mães que sentem o mesmo: tirar fotos parece uma forma de eternizar uma imagem que você não quer ter".

Comportamento "longe das câmeras" pós-gestação

É reavaliando seu comportamento "longe das câmeras" depois da gravidez que a analista comercial Kayra Orciolli, mãe de Gabriela, de 5 anos, se policia para tirar mais fotos com a filha.

Nos primeiros anos de vida de Gabi, Kayra sentiu baixa autoestima materna - Arquivo Pessoal
Nos primeiros anos de vida de Gabi, Kayra sentiu baixa autoestima materna
Imagem: Arquivo Pessoal

Ela conta que a menina teve um problema de saúde severo logo nos primeiros meses de vida, o que a fez, por vários momentos, esquecer de registrar o cotidiano. "Ela teve uma reação severa do sistema de defesa do organismo às proteínas do leite, que a fez desenvolver muitas úlceras no intestino e uma no ânus", explica.

Com dedicação total à saúde da filha, inclusive deixando de trabalhar para cuidar dela, Kayra revela que viveu momentos de baixa autoestima. "Por sempre achar que não estava bem para fotos, acabei deixando passar muitos momentos. São poucos registros marcantes e espontâneos entre nós duas, a maioria era selfie, que eu tirava mais desarrumada, com o rosto cansado. Mesmo assim, gosto de perceber que tenho algumas lindas lembranças. E foto é isso: sempre morro de saudade quando paro e revejo essas fotos".

E tirar foto sem os filhos? Dá para fazer?

Apesar das selfies serem mais comuns, tirar foto sozinha está na lista de "coisas que mães deixam de fazer". A comparação do feed do Instagram da jornalista Luana Fernandes, mãe de Helena, 3 anos, e Samuel, cinco meses, é a prova disso. Se, há quatro anos, a rede social de Luana era cheia de fotos dela mesma, atualmente, ele é tomado por fotos dos filhos.

Luana registrava muito de seu cotidiano e várias selfies - Reprodução/Instagram
Luana registrava muito de seu cotidiano e várias selfies
Imagem: Reprodução/Instagram

Agora, rede social é repleta de fotos de Helena e Samuel - Reprodução/Instagram
Agora, rede social é repleta de fotos de Helena e Samuel
Imagem: Reprodução/Instagram

A mudança, entretanto, foi muito mais profunda no reconhecimento de si mesma, e do corpo, que mudou com as duas gestações. "Eu tiro menos foto sozinha, sim, e só eu e meu marido também. Mas, na primeira gestação, até gostava mais de fazer selfie. Depois, demorou um tempo para que eu postasse fotos minhas nas minhas redes sociais", explica.

"Tudo isso me incomoda, mas penso que faz parte do processo", diz Luana - Arquivo Pessoal
"Tudo isso me incomoda, mas penso que faz parte do processo", diz Luana
Imagem: Arquivo Pessoal

"Aí, quando estava começando a me reencontrar nesse sentido, engravidei novamente. E, para mim, a segunda gestação não foi tão 'bela' quanto a primeira. Hoje, ainda não me reencontrei. Talvez porque a cara de cansada não deixa. "É difícil até de me olhar no espelho, por falta de tempo. Tudo isso me incomoda, mas penso que faz parte do processo e que as coisas vão voltando ao eixo com o tempo", desabafa.

Para Kayra, tirar ou não tirar fotos com a criança ou sozinha tem tudo a ver com a autoestima materna. Tanto que, agora, ela conta ter uma nova percepção de si mesma neste momento da vida e tem feito muitos mais cliques do que antes.

Kayra se sente mais à vontade para tirar fotos com Gabi, agora - Arquivo Pessoal
Kayra se sente mais à vontade para tirar fotos com Gabi, agora
Imagem: Arquivo Pessoal

"A empatia pela minha imagem pós-maternidade tem sido um trabalho diário. E hoje, é mais leve. Se antes eu me escondia em roupas mais largas, com raras fotos sem ela, agora eu treino pole dance e às vezes até a levo no meu treino. Lá, tiramos fotos. Agora, eu acolho minha maternidade com amor, meu corpo com respeito e com gratidão pela história que ele carrega".

Mais Mães e filhos