Topo

Violência contra a mulher


Brasileiras fãs de k-pop são resgatadas vítimas de tráfico sexual na Coreia

Mulheres têm entre 20 e 30 anos - Ricardo Nogueira/Folhapress
Mulheres têm entre 20 e 30 anos Imagem: Ricardo Nogueira/Folhapress

De Universa

03/09/2019 10h05

Cinco homens foram presos na província de Gyeonggi, na Coreia do Sul, por terem forçado mulheres brasileiras a fazer sexo com eles depois de levá-las ao país sob promessa de que elas se tornariam estrelas de k-pop.

Segundo informações do jornal "Korea Times", a polícia local investiga o grupo por suspeitas de confinamento, tráfico de pessoas e tráfico sexual.

Os homens teriam oferecido a falsa oportunidade às sete mulheres, que tem entre 20 e 30 anos, pelas redes sociais. Eles teriam convencido as vítimas a visitar o país prometendo ajudá-las a alavancar a carreira como artistas do gênero, que é fenômeno entre adolescentes do mundo.

De acordo com o jornal, os suspeitos teriam pago inclusive as passagens e a hospedagem das mulheres, que chegaram à Coreia em julho.

Segundo a polícia, uma vez no país, elas tiveram seus passaportes confiscados, foram presas em alojamentos e tiveram seus voos de volta para o Brasil cancelados. Depois, foram enviadas a casas de prostituição, onde teriam sido "compradas" por 2 milhões de won cada (6,8 mil reais).

As mulheres conseguiram entrar em contato com a embaixada brasileira no último dia 17, que acionou a polícia para organizar o resgate.

No momento, as vítimas seguem na Coreia, mas recebem tratamento em um abrigo para mulheres migrantes.