Topo

Mães e filhos

Bebê nasce quase quatro meses após mãe ter morte cerebral

Bebê recém-nascido - Getty Images/iStockphoto
Bebê recém-nascido Imagem: Getty Images/iStockphoto

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

03/09/2019 17h23Atualizada em 03/09/2019 21h28

Um bebê que foi mantido vivo por quase quatro meses no ventre de sua mãe nasceu no último dia 15, anunciou o Hospital da Universidade de Brno, na República Tcheca.

A criança nasceu por cesariana, pesando 2,1 quilos e 42 centímetros. Ela permaneceu 117 dias sendo nutrida artificialmente pelos médicos, já que sua mãe teve morte cerebral em abril.

Na época, a mãe foi levada ao hospital inconsciente após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral). Suas chances de sobreviver eram pequenas, e as de seu feto de 15 semanas, menores ainda.

A morte cerebral foi declarada logo após a mulher chegar ao hospital. Enquanto isso, os médicos se concentraram para salvar o bebê. Eles colocaram a mãe em um sistema de gravidez artificial e até mexiam as pernas da paciente para que estimulasse o bebê a crescer.

Após a 34ª semana de gestação, com a presença do marido e da família da mãe, os médicos desligaram os aparelhos e a deixaram morrer.

"Este foi realmente um caso extraordinário em que toda a família ficou unida. Sem o apoio e o interesse deles, nunca terminaria assim", disse Pavel Ventruba, chefe de ginecologia e obstetrícia do hospital.

Segundo o hospital, este caso simboliza um recorde da gravidez artificial mais longa em uma mulher com morte cerebral.

Mais Mães e filhos