Topo

Violência contra a mulher


Jovem de 18 anos morre após receber mata-leão; polícia investiga namorado

Jéssica do Nascimento Alves tinha 18 anos - Reprodução/Facebook
Jéssica do Nascimento Alves tinha 18 anos Imagem: Reprodução/Facebook

Eduardo Schiavoni

Colaboração para o UOL

29/08/2019 19h40

O adolescente L.L., de 17 anos, é investigado pela morte da namorada Jéssica do Nascimento Alves, de 18, depois de uma discussão pelo fim do relacionamento em Agudos, interior de São Paulo. O caso ocorreu na tarde de ontem (28). De acordo com a Polícia Civil, ele admitiu ter desmaiado a vítima com um mata-leão e depois a asfixiou com as mãos. Os dois namoravam há três anos.

Segundo a Polícia Civil, os dois estavam no quarto do rapaz quando Jéssica anunciou o fim do namoro. Houve uma discussão e, em determinado momento, o jovem aplicou um mata-leão na ex-namorada.

Em depoimento à Polícia Civil, ele declarou que não aceitava o fim da relação e que aplicou o golpe de mata-leão em Jéssica para que ela desmaiasse. Ele afirmou que não tinha a intenção de matá-la e que queria colocar fim à briga. Ele admitiu, entretanto, que, depois do desmaio, ele chegou a esganá-la. Ao perceber, depois de 45 minutos, que Jéssica não acordava, ele decidiu chamar o Samu e a Polícia Militar.

A equipe chegou ao local e tentou reanimar a vítima, sem sucesso. Ao chegarem ao local, encontraram o corpo de Jéssica já sem vida e o namorado, que foi apreendido. Segundo Jader Biazon, delegado responsável pelas investigações, o adolescente não tinha passagens anteriores pela polícia e deve responder ato infracional similar ao crime de homicídio qualificado, sendo as qualificadoras feminicídio, motivo fútil e torpe e mediante asfixia.

Segundo Mara Torcinelli, tia da vítima, a família espera que o menor pague pela ação. "Minha sobrinha tinha muito o que viver", disse.

Familiares e amigos também ficaram revoltados por terem ficado sabendo do crime pelas redes sociais. "Acho o cúmulo publicarem a notícia de um assassinato sem ao menos avisarem a família, que falta de respeito os familiares ficarem sabendo pela internet é o cúmulo. Já imaginaram isso para uma mãe? Ver que seu filho foi morto pela Internet? Isso foi uma tremenda falta de respeito", disse Jaqueline Fernandes, amiga da vítima, através de sua página no Facebook.

Ainda na tarde de ontem, o corpo de Jéssica foi encaminhado do IML (Instituto Médico Legal) de Bauru, onde foi examinado. O sepultamento dela aconteceu hoje no Cemitério de Agudos.

Já o namorado ficou apreendido e passará por audiência de custódia junto à Promotoria de Infância de Juventude da cidade. Ele deve permanecer internado na Fundação Casa.