Topo

Governo Bolsonaro suspende edital de filmes e séries LGBTQ+; entenda

O ministro da Cidadania Osmar Terra - Luciana Amaral/UOL
O ministro da Cidadania Osmar Terra Imagem: Luciana Amaral/UOL

Do UOL

21/08/2019 12h20

O governo de Jair Bolsonaro oficializou hoje a suspensão de um edital que selecionava produções independentes com temática LGBTQ+ para emissoras públicas de televisão.

A decisão publicada no Diário Oficial é assinada pelo ministro da Cidadania Osmar Terra. O texto manda suspender o edital "RDE/FSA PRODAV" por seis meses, período que pode ser prorrogado, para que a pasta possa "recompor os membros do Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual - CGFSA".

Após esse prazo, será "determinada a revisão dos critérios e diretrizes para a aplicação dos recursos do Fundo Setorial do Audiovisual" e "avaliados os critérios de apresentação de propostas de projeto".

O edital é realizado pelo BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul) desde março de 2018 e, nesta edição, contava com orçamento de R$ 70 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual.

Na última quinta-feira (15), em pronunciamento ao vivo nas redes sociais, o presidente criticou quatro produções finalistas que concorriam nas categorias "diversidade de gênero" e "sexualidade".

O autor de novelas Aguinaldo Silva reagiu à decisão nas redes sociais. Ele usou o Twitter para comparar a medida com a perseguição a gays na década de 1970, quando o Brasil vivia o período da Ditadura Militar.

"Nós, gays e etc., teremos que nos esconder ou então correr da polícia de novo como acontecia na década de 70? É o que parece", escreveu o autor na manhã de hoje.

Diversidade