Topo

Deu Match!?


Poppin lança jogo para deixar paquera no app mais dinâmica e divertida

O app faz você encontrar pessoas que gostam dos mesmos lugares que você - iStock
O app faz você encontrar pessoas que gostam dos mesmos lugares que você Imagem: iStock

Eligia Aquivo Cesar

Colaboração para Universa

13/08/2019 04h00

E se houvesse um aplicativo de paquera no qual além de escolher a pessoa pela aparência, os matches acontecessem com base em gostos pessoais como restaurantes ou bares preferidos? Caso você tenha achado a ideia bacana, esse app já existe e se chama Poppin. O interessante aqui é que se a conversa fluir, fica muito mais fácil marcar em um lugar que agrade aos dois.

Se antes o match acontecia apenas deslizando a tela para a direita em caso de interesse e para a esquerda caso não se sentisse atraída pelo perfil, agora isso pode ser feito de outra maneira. Desde o dia 3 de julho os usuários do app podem usufruir de uma novidade: o Poppin Time. O jogo tem o objetivo de deixar a busca pelo crush mais dinâmica e divertida.

A foto principal dos perfis surge dentro de bolhas que vão subindo na tela do celular. Se você gostar de alguma das 64 possibilidades apresentadas (ou até mesmo de todas elas) basta clicar na imagem. Ainda não é um match, mas o perfil será pré-selecionado. Depois que acabar a rodada, você poderá ver os crushes escolhidos com calma e decidir com qual deles deseja continuar a paquera. Mas fique esperta: se a bolinha sumir da tela sem que você a estoure não é possível fazê-la voltar.

A ideia de dinamizar o match por meio de um jogo é legal por trazer um modelo interativo para o usuário, similar a alguns jogos de smartphone. Porém, são necessários alguns ajustes como respeitar o raio selecionado pelo dono do perfil. É meio frustrante dar match com alguém e descobrir que essa pessoa está a 400 km de distância mesmo que você tenha marcado que gostaria de alguém que estivesse afastado no máximo 30 km.

Seria bacana pensar em formas de aumentar o número de rodadas do game: são apenas três ao dia. Quando a brincadeira está ficando divertida, vem um cronômetro iniciando uma contagem regressiva que se encerra dali a 24 horas. Outro ponto que deve ser corrigido urgentemente diz respeito a um bug que acontece com certa frequência que faz com que você tenha que praticamente se cadastrar novamente quando entra no app. Com tantos concorrentes no mercado, não dá para falhar na usabilidade do aplicativo.

Opinião dos usuários

"A diferença mais imediata entre o antigo Poppin e essa nova versão é a dinâmica. A gamificação do Poppin Time sai do 'deslizar, deslizar, deslizar' tradicional desses aplicativos, dá uma cara diferente. Além disso, o fato de poder escolher diversos perfis de forma rápida e mandar likes para todos de uma vez, com um só toque, é um grande aliado para quem quer conhecer pessoas novas.

Embora tenha achado bacana dinamizar e inovar um pouco essa nova forma de fazer os matches, tem uma coisa que me incomoda no Poppin. Às vezes o aplicativo age como se eu estivesse criando minha conta de novo, pede para escolher fotos, colocar uma descrição, por exemplo. Não é nada muito grande, mas quando acontece, é chato".

Gabriel Beltrame, 21, estudante de Engenharia Civil

"Eu uso o Poppin desde 2017. Comecei a ouvir sobre esse app quando entrei na faculdade. Ele me atraiu por ter uma proposta diferente que era encontrar as pessoas que estariam no mesmo evento que você e até hoje não perdeu essa essência. Quem eu encontro no Poppin está próximo do meu círculo, são pessoas que me atraem mais. O jeito convencional de dar match é muito automático, o Poppin Time vem para resolver isso. Você tem como avaliar melhor, sem pressa, é mais dinâmico.

Conheci muita gente da minha faculdade pelo Poppin e se não virou nada mais sério, acabou gerando amizades bem legais. Falando em melhorias, acho que é uma plataforma ainda muito nova no mercado de apps. Por isso, é preciso lidar melhor com algumas instabilidades do próprio aplicativo, que costumam ocorrer com frequência. Fora isso, acho ótimo!"

Aline Oliveira Alixandre, 20, estudante de Jornalismo