Topo

Mães e filhos

Segurança tranquiliza menino autista e ajuda sua mãe a levá-lo para casa

Taylor e seu filho Andrew foram ajudados por segurança do metrô - Facebook/Reprodução
Taylor e seu filho Andrew foram ajudados por segurança do metrô Imagem: Facebook/Reprodução

da Universa

25/07/2019 14h53

Uma jovem mãe solo dos Estados Unidos, Taylor Pomilla, compartilhou um depoimento emocionante após receber ajuda de um policial para acalmar seu filho Andrew. Constantemente julgada e encarada pelas pessoas quando Andrew tem alguns surtos de raiva em público em decorrência do autismo, Taylor se surpreendeu com a reação do oficial durante um passeio por Washington D.C.

A mãe havia acabado de buscar o filho na escola e os dois estavam no metrô quando Andrew começou a se agitar. Ele se recusou a sentar e apesar dos esforços de Taylor para acalmá-lo, rapidamente ele começou a surtar, se jogar no chão, rolar e gritar.

"Ele começou a me socar, me chutar, puxar meu cabelo, enquanto todos do metrô me encaravam, pensando que eu fosse uma péssima mãe que tinha perdido controle do meu filho. Mas a verdade é que eu não tenho como evitar essas situações", escreve Taylor em um post no Facebook. A situação ficou tão complicada que eles tiveram que descer do trem, mesmo ainda 30 minutos distantes da estação que deveriam ir.

"Eu já estava chorando de tanta frustração e me sentindo triste porque Andrew estava sendo julgado", relembra Taylor. Foi aí que um segurança do metrô apareceu andando na direção da família e perguntou se precisavam de ajuda. Taylor explicou sua situação e ele se ofereceu para ir com eles no trem até a estação que precisassem.

"Ele começou a andar ao lado de Andrew e mostrou todo seu equipamento para ele. Então, ele tirou seu distintivo de polícia e perguntou: "Você consegue ser um policial comigo e me ajudar a deixar o metrô seguro hoje?". É claro que o Andrew disse que sim", conta Taylor.

O guarda acompanhou Taylor e Andrew até a porta de casa e manteve o menino entretido durante o tempo inteiro. "Ele segurou a mão do Andrew enquanto andava com ele, sentou ao lado dele quando Andrew pediu, assistiu vídeos que meu filho quis mostrar no celular e até brincou com filtros no Instagram ao lado dele", revela a mãe.

"Esse guarda saiu completamente de sua rotina e de seu trajeto para ajudar meu filho. Ele restaurou minha fé em que ainda existem pessoas boas no mundo. Ele merece ser reconhecido por seu gesto, especialmente por deixar Andrew ficar com seu distintivo de polícia", conclui Taylor.

Mães e filhos