Topo

Diversidade


Cidade da Califórnia quer abolir pronomes de gênero no código municipal

Gênero neutro será adotado em Berkeley - iStock
Gênero neutro será adotado em Berkeley Imagem: iStock

Da Universa

22/07/2019 12h40

Em um esforço para tornar a cidade de Berkeley, na Califórnia, mais inclusiva para seus moradores não-binários, a câmara municipal votou na última terça-feira (16) para adotar o gênero neutro na linguagem, ao menos no código municipal que contém pronomes majoritariamente masculinos.

Profissões como bombeiros (firemen, em inglês) viram "firefighters", enquanto irmãos e irmãs (brothers and sisters, em inglês) se tornam "siblings". "Ter um código municipal centrado na figura masculina é errado e não reflete nossa realidade", conta Rigel Robinson, um dos membros da câmara, em entrevista ao "The Washington Post".

O procedimento ainda requer uma segunda leitura na câmara para se tornar uma proposta oficial, além de um período de espera de 30 dias. Mas o pedido original passou com unanimidade na reunião do dia 16 e é esperado que seja aprovado ao fim de todo o processo.

Se tudo der certo, não apenas os nomes de algumas profissões serão alterados, mas os pronomes "he" (ele) e "she" (ela) serão trocados para "they/them" (eles). Em alguns casos, os indivíduos também serão referidos por seu título como "O Candidato" ou "O Lobista" (lembrando que, em inglês, "The Candidate" ou "The Lobbyist" não são flexionados em gênero, como no português).

O escritório de Rigel Robinson estima que a mudança de pronomes no código municipal vai custar apenas US$ 600, cerca de R$ 2.400. A câmara considerou que o investimento vale a pena. "A linguagem tem poder. É um movimento pequeno, mas importa", defende Rigel.