Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor


Maya Hawke abandona Instagram após "Stranger Things": "Demais pra mim"

Maya Hawke em cena da terceira temporada de Stranger Things - Divulgação
Maya Hawke em cena da terceira temporada de Stranger Things Imagem: Divulgação

Da Universa

16/07/2019 16h54

Se você já assistiu à terceira temporada de "Stranger Things", deve estar familiarizado com o rosto de Maya Hawke. A intérprete de Robin ganhou o coração dos fãs da série, sendo um dos, senão o maior destaque do novo ano.

Filha de Uma Thurman e Ethan Hawke, a atriz revelou os sonhos que tem para o seu futuro em Hollywood em entrevista à "Glamour" americana. "Eu não estou prestando atenção às notícias. Eu estava com tanto medo da audiência gigantesca de 'Stranger Things' que fugi das reações do público. A chance de me odiarem era tão grande quanto a de me amarem", conta. "As pessoas me diziam que não sabia onde estava entrando. Foi tudo demais para mim. Não gostei do hype. Queria só trabalhar", revela Maya.

No dia de estreia da terceira temporada, Maya deletou seu Instagram e ficou ao lado de sua mãe e irmãos na casa da família no interior de Nova York, sem acessar a internet. "Não queria ser bombardeada pela reação de todo mundo. Quando a poeira baixar, eu volto", diz.

Uma das grandes tramas de Robin na série diz respeito ao momento em que ela assume ser lésbica para o amigo Steve. "Nós estávamos tentando decidir se era a coisa certa para a personagem, se seria algo natural. Não queríamos nada forçado", explica. "Existe uma diferença em ter diversidade na televisão e em programas de grande sucesso porque esses programas são vistos por muita gente. Você consegue tocar as pessoas e fazê-las sentir empatia pelos personagens", opina.

Sobre o seu futuro em Hollywood, Maya fala de experimentar novos tipos de personagem. "Eu quero fazer de tudo. Quero fazer comédia. Quero fazer drama. Gosto de filmes de época. Quero interpretar todos os tipos de mulher. Quero interpretar mulheres bobas, mulheres espertas, mulheres corajosas, mulheres frágeis, mulheres lésbicas e mulheres hétero", deseja.

"Quero ser o mais versátil e experimental possível e continuar treinando minha atuação, mesmo que agora precise ser aos olhos do público. Quero continuar praticando, errando e tentando", conclui.

Mais Pausa