Topo

Diversidade


Ele não conseguiu o emprego por causa dos dreads e polêmica o tornou modelo

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Da Universa

12/07/2019 18h01

Há cerca de quatro meses, o nome de Kerion Washington estampou publicações de revolta nas redes sociais e manchetes que noticiavam o caso de racismo sofrido por ele: uma empresa se recusou a emprega-lo por causa dos seus dreads, que segundo a loja norte-americana Six Flags eram muito "extremos" para a código de vestimenta da empresa.

Depois que um post da sua mãe, contando sobre o caso, viralizou nas redes sociais, o nome de Kerion chegou até a agência de modelos IMG, em Los Angeles.

Foi quando aconteceu a reviravolta em sua vida, após o jovem assinar um contrato com a agência e protagonizar um ensaio de fotos, digamos, muito bem feito.

"Eu acho legal que eles me levaram a um lugar onde eu possa ser eu mesmo verdadeiramente. Apesar ad sua raça, religião, gênero, orientação sexual, idade ou estilo de cabelo - você pode conquistar qualquer coisa através do trabalho árduo. Essa é a mensagem que eu quero que as pessoas aprendam a partir disso", disse Kerion à "Fox".