Topo

Sexo

Pra que mentir? 6 maneiras de dizer, sem magoar, que você ainda não gozou

Pequenos toques evitam que você fique na mão - Getty Images/iStockphoto
Pequenos toques evitam que você fique na mão Imagem: Getty Images/iStockphoto

Claudia Dias

Colaboração para Universa

09/07/2019 04h00

Se o namorado chega ao orgasmo antes dela, a consultora Luciane, 32 anos, não interrompe a transa: mantém seus movimentos até atingir o clímax -- o par, que já conhece seus hábitos, procura não mudar o ritmo e acompanhá-la até o fim.

Gabriela, 43 anos, empreendedora, não esconde do marido quando está com algum tipo de dificuldade e pede a ajuda dele para reforçar os estímulos que tanto gosta, como sexo oral. O recurso é certeiro para ela gozar logo depois. Em comum, as duas se negam a mentir para os parceiros, dizendo que chegaram lá, quando isso não acontece de verdade.

"Não é raro vermos mulheres fingindo orgasmo para agradar o companheiro. Ainda temos a cultura machista, aliada à falta de informação de que o homem é responsável pelo prazer da mulher -- e que o fato de ela ter orgasmo é um prêmio, uma recompensa para ele", critica Gislene Teixeira, especialista em relacionamento e sexualidade, mediadora e conciliadora de conflitos.

Então, em vez de orgasmos incompletos, fingidos ou frustrantes, o caminho é mostrar ao par que a transa ainda não terminou para você. Luciane e Gabriela já encontraram a maneira de fazer isso, mas para quem não sabe como abordar o assunto, com medo de magoar o parceiro, Gislene Teixeira e o psicanalista Alexandre Pedro, dão dicas sutis (ou não tão sutis assim) que funcionam.

1. Crie (e siga) um mapa do prazer

Torne o momento mais criativo e lúdico, apostando numa brincadeira sexual de última hora. Proponha um "mapa do prazer exclusivo" e conduza os passos, ditando comandos diversos, como "mais para baixo", "mais forte", "mais intenso" ou tarefas - "sexo oral" ou "carícia nos seios", por exemplo. Também vale adotar códigos: "verde" ou "morno" para o par saber que está no caminho certo e "vermelho" ou "frio" para que ele entenda que precisa mudar a posição ou a pressão etc. Com suas regras no joguinho, fica mais fácil alcançar o resultado que quer.

2. Dirty talk com recadinho

Se o par gozou, você pode recorrer a frases maliciosas, que revelam sutilmente o cenário. Dizer algo do tipo: "Que delícia te ver assim! Não vejo a hora de gozar como você" é uma maneira bem delicada de dizer que ainda não atingiu o seu orgasmo e que vai estimular o outro a fazer com que você tenha a mesma experiência.

3. Relembre situações

Outro recurso é apelar para momentos que os dois já viveram e que foram muito bons e excitantes, na sua avaliação. "Faz do mesmo jeito que você fez na semana passada e eu gostei tanto?" costuma ser uma boa jogada para tentar alguma posição diferente ou estímulo que te excite bastante.

4. Peça para ser tocada

O orgasmo do outro foi tão forte que não falta pique para seguir na transa? Deixe o crush no papel de coadjuvante enquanto você se masturba até se satisfazer. Ou seja, peça que ele faça carícias pelo seu corpo ou te toque em pontos estratégicos e zonas erógenas. O par vai entender que ainda não gozou e, se for uma pessoa bem legal, te ajudará a experimentar isso também.

5. Não pare

Lembra da fórmula adotada por Luciane? Faça igual. Se o parceiro já atingiu o orgasmo e você ainda está no caminho, nada de parar no clímax dele. Certamente ele vai perceber que você ainda não chegou ao orgasmo, sem se magoar. É muito provável que a pessoa seguirá te acompanhando. Caso contrário, se decidir parar, adote a tática anterior e desloque-o à posição de assistente.

6. Fale às claras

Sinceridade é tudo num relacionamento, certo? Pois a mesma coisa tem de acontecer na cama. Se você prefere não dar sinais sutis de que ainda não gozou, opte por dizer abertamente que está com dificuldade em atingir o orgasmo e que gostaria que o par te ajudasse a chegar no clímax. Com uma informação clara e objetiva, acompanhada de um pedido de colaboração (e nunca cobrança ou como indireta de responsabilidade), juntos, podem encontrar o melhor caminho para o orgasmo dos dois.

Bônus: masturbe-se, conheça o próprio corpo, o que lhe agrada e garanta o próprio orgasmo, caso o par não te acompanhe nessa busca por prazer. É a melhor maneira de prevenir decepções na cama e não depender de outra pessoa para gozar.

"Nós somos responsáveis por nosso prazer. O parceiro apenas nos ajuda a intensificar as sensações. Os prazeres são compartilhados e só podemos compartilhar com outro se conhecermos nosso corpo, nos tocarmos, sentirmos onde, como, com qual intensidade, velocidade, pressão e com qual movimento sentimos prazer", lembra Gislene.

Mais Sexo