Topo

Menino de nove anos tem bolsa negada em acampamento por ser trans

Acampamento - Mariana Pekin/UOL
Acampamento Imagem: Mariana Pekin/UOL

da Universa

09/07/2019 15h08

Um garoto de apenas nove anos de idade havia recebido uma bolsa de US$400 para participar de um acampamento de verão nos EUA, mas teve o direito negado após os responsáveis pelo acampamento descobrirem que se tratava de uma criança transgênero.

O menino, que vive em uma casa adotiva, esperava passar o verão no "Tonto Creek Camp" até que sua mãe adotiva soube que o único membro da equipe que teria condições de atender uma criança trans não estaria disponível.

"Recebemos um e-mail do chefe executivo do acampamento se desculpando pela ausência do funcionário e dizendo que nos dariam o dinheiro de volta", explicou a mãe do menino ao "ABC Arizona". Ela explicou que a única exigência que havia sido feita era que ele ficasse na tenda junto com os outros meninos e usasse um banheiro privativo. O acampamento sugeriu que o garoto ficasse numa tenda separada de todo o resto das crianças, mas a mãe não se sentiu confortável com isso.

"Ele nasceu com sexo feminino, mas sente na sua cabeça e coração que é um garoto. Ele estava animado para brincar com as outras crianças. Como você diz para alguém de 9 anos que é aceito em sua vida, sua casa e sua escola que ele não pode ir a um acampamento?", pergunta a mãe, que garante que o garoto já se assumiu trans para os colegas de sala e professores, e é respeitado por isso.

O acampamento, que se promove como um espaço de inclusão e anti-bullying, tentou resolver o problema, mas a mãe do menino sentiu que o estrago já havia sido feito. "A motivação deles para mim parece que é se manter longe de polêmicas. Não me sinto segura deixando ele lá agora", admite.

Em declaração a "ABC News", o CEO do acampamento, Tom Fraker, falou sobre o caso. "Neste ano, acreditávamos estar prontos para acomodar crianças trans. Mas descobrimos que precisaríamos ter uma equipe maior para isso. Desta forma, achamos que não seríamos capazes de receber uma criança trans da maneira certa. Treinaremos os funcionários para o próximo verão", garantiu.

Diversidade