Topo

Ava DuVernay convida para sua casa jogadora que recusou ida à Casa Branca

Ava DuVernay e Megan Rapinoe - Instagram/Reprodução
Ava DuVernay e Megan Rapinoe Imagem: Instagram/Reprodução

da Universa

27/06/2019 11h25

Ava DuVernay decidiu mostrar seu apoio à jogadora Megan Rapinoe, do time de futebol feminino dos EUA. Depois de recusar um convite para ir à Casa Branca ao final da Copa do Mundo, Megan agora pode aproveitar um jantar especial em outro lugar.

"Arrasando no campo e ainda deixando as pessoas irritadas porque não quer comer na casa delas. Apenas continue brilhando. E eu humildemente te convido para vir jantar na minha casa a qualquer dia. Até lá, continuarei vendo vídeos de você sendo descolada e épica!", declarou a cineasta no Twitter.


Durante uma entrevista na terça-feira (25), Megan afirmou que não faria uma visita à residência presidencial. "Eu não vou para a porra da Casa Branca", disparou. O comentário da atleta rendeu até uma resposta do presidente Donald Trump. "Megan nunca deveria desrespeitar nosso país, a Casa Branca ou a nossa bandeira, especialmente quando muito foi feito por ela e por seu time. Tenha orgulho da bandeira que você defende", disse Trump. Ele ainda fez questão de convidar o time inteiro para ir à Casa Branca.

Megan ajudou o time norte-americano a vencer a Copa do Mundo de 2015 e ficou conhecida por se ajoelhar durante o hino nacional americano em 2016, em solidariedade ao ato pacífico do ex-jogador Colin Kaepernick. A atleta é reconhecida como a primeira grande esportista a apoiar os protestos anti-racistas de Colin.

"O protesto é algo pequeno, mas espero continuar a suscitar conversas sobre o assunto", defendeu Megan, na época. Lésbica assumida, ela ainda completou: "Sendo americana e gay, eu sei muito bem o que é olhar para a bandeira e não sentir seus direitos protegidos por ela".

Mais Diversidade