Topo

Relacionamentos


Relacionamentos

10 dicas para não cair em tentação e ficar stalkeando a vida do ex

Ficar fuçando nas redes sociais do ex pode ser prejudicial para você mesmo - iStock
Ficar fuçando nas redes sociais do ex pode ser prejudicial para você mesmo Imagem: iStock

Claudia Dias

Colaboração para Universa

27/06/2019 04h00

Nem todo mundo aceita bem o fim de um relacionamento e, mesmo quando isso acontece, é comum bater aquela vontade forte de saber como anda a vida do ex. Para começar a stalkear, ou seja, vigiar os passos virtuais da pessoa, é um pulo! Mas alguns truques e dicas podem ajudar bastante a segurar a onda e não cair em tentação.

Respeite o período de "luto"

É normal passar um tempo sofrendo pelo que ficou para trás. Terminar uma relação pode ser interpretado como uma "morte" simbólica, já que aquela pessoa especial deixou de fazer parte do dia a dia. Negar os fatos, ter raiva, sentir-se triste, com um vazio e ter saudade é esperado, tal qual numa situação mais trágica. Esse período precisa ser respeitado para que a vida retome seu curso de maneira saudável, ao prevalecer a aceitação e a vontade de recomeçar. Lembre-se: aos poucos, o sentimento ruim vai sumindo, até chegar ao fim.

Pare de seguir redes sociais

Se o que os olhos não veem, o coração não sente, deixe de seguir o ex nas redes sociais. Está sofrendo? Corte de vez qualquer contato, desfaça vínculos e "amizades", pelo menos até que esteja bem novamente. Se não quiser ser radical, configure as plataformas para não visualizar as atualizações da pessoa que quer esquecer.

Dê um tempo nas plataformas

Além de parar de seguir e/ou excluir o ex-crush dos contatos, afastar-se das redes sociais pode ser uma boa estratégia para superar o fim da relação. Publique menos, seja menos curioso, mantenha-se mais distante. Se necessário, desinstale aplicativos do smartphone e só acesse Instagram, Facebook e afins quando estiver à frente de um computador.

Foque em você

Numa relação, as pessoas acabam se envolvendo demais com o par, fazendo com que o outro se torne importante demais na vida delas. Porém, quando o namoro ou casamento chega ao fim, é necessário voltar todo o foco para si mesmo, lembrando de quem realmente se é e o que se deseja para a própria vida, sem considerar os interesses alheios.

Evite tomar grandes decisões

As recaídas são mais comuns do que recomenda o bom senso. Por isso, enquanto ainda estiver superando o fim da relação, não tome decisões importantes, sobretudo se a decisão envolver, de alguma forma, o ex-par. Espere estar bem consigo mesmo antes de decidir qualquer grande passo.

Lembre-se do que a internet mostra

Ter consciência é o primeiro passo para dar fim a qualquer comportamento que não é saudável. Tentar conseguir informações stalkeando as redes sociais do par anterior só leva a um "buraco emocional" cada vez maior. Isso ocorre, particularmente, porque as pessoas geralmente exibem na web apenas o lado bom da vida. As dores, sofrimentos e problemas raramente aparecem nas redes sociais.

Não questione amigos em comum

De nada adianta desviar dos passos e atualizações deixados pelo amor antigo na internet se a pessoa continua sendo motivo de conversas. Na vida real ou na virtual, não pergunte sobre o ex aos amigos em comum. Isso só fará com que se mantenha preso na relação, mesmo que inconscientemente.

Evite ver fotos antigas no celular

Para não trazer à tona os momentos felizes vividos a dois (e que certamente deixam qualquer um para baixo, no pós-rompimento), melhor não ter acesso às fotos registradas no aparelho celular. Grave as imagens no computador, em HD externo ou serviço de armazenamento na nuvem. Depois, delete tudo do aparelho para não ter acesso fácil às lembranças.

Trabalhe a autoestima

O fim de um relacionamento detona o amor-próprio e a autoconfiança, o que dificulta bastante o recomeço. Assim, um passo bem importante para superar o fim e não ter vontade de stalkear o ex é combater a baixa autoestima. Esforce-se para gostar de quem você é e foque nas suas qualidades e potenciais.

Troque o mundo virtual pelo real

Não menos importante para não sair vasculhando a vida online do ex é focar em novidades para a vida, especialmente longe do ambiente virtual. Inscreva-se em cursos presenciais, resgate projetos pessoais antigos, matricule-se na academia, faça uma viagem com a família, marque cafés e happy hours com amigos que não vê há tempos, vá a lugares que nunca foi. Além de ajudar a superar o fim, isso ajuda bastante no autoconhecimento, que será importante para o seu próximo relacionamento.

Fontes: Nívea Loza, psicóloga e neuropsicóloga; Rodrigo Fonseca, presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (Sbie) e doutor em neuromarketing; Yuri Busin, psicólogo, doutor em neurociência do comportamento e diretor do Centro de Atenção à Saúde Mental - Equilíbrio (CASME).