Topo

"Somos objetos sexuais para homens", afirma vítima de homofobia em Londres

Melania Geymonat e a namorada, Chris - Reprodução/Channel 4
Melania Geymonat e a namorada, Chris Imagem: Reprodução/Channel 4

Da Universa

15/06/2019 09h56

Há uma semana, uma foto de duas jovens em um ônibus de Londres, na Inglaterra, com os rostos machucados e as roupas sujas de sangue chamou chamou a atenção da internet. Na ocasião, Melania Geymonat e a namorada, Chris, foram vítimas de um grupo de homens que resolveram insultá-las com ofensas homofóbicas. Eles jogaram moedas para que as duas se beijassem e eles pudessem assistir à cena.

Em entrevista ao "The Times", Melania contou ter feito uma cirurgia para restaurar os ossos do nariz, que foi quebrado durante o ataque. Já a namorada sofreu uma fratura na mandíbula. Além da agressão, os homens roubaram ainda um celular e uma carteira do casal.

"Em primeiro lugar, o grupo veio em nossa direção porque somos vistas como objetos sexuais. Não é a primeira vez que isso acontece comigo enquanto estou com uma namorada. Os homens ficam animados para assistir. Essa é uma das coisas que realmente me incomodam. Eu tenho 28 anos e há 10 vivo isso. Não estamos fazendo um show para eles", afirma ela.

A médica, que estuda para ser cirurgiã, opinou como a pornografia está diretamente ligada a essa fetichização e comportamento dos homens em relação a um casal de mulheres lésbicas.

"Eu acho que a pornografia desempenha um papel e contribui nessas ações do dia a dia, porque lá as mulheres são tratadas como objetos para o olhar masculino", reforça.

Melania conclui a entrevista dizendo como é perturbador que toda mulher já tenha se visto em uma situação de ansiedade em que "vê um homem na rua e o primeiro pensamento é atravessar por estar sentindo medo. Acontece em todos os lugares".

A polícia inglesa afirma ter prendido quatro suspeitos ligados ao crime na sexta-feira (7) e mais um adolescente de 16 anos no sábado (8). Os homens têm idades entre 15 e 18 anos.

Mês do Orgulho LGBTQ+