PUBLICIDADE

Topo

Universa

Florence Welch: "O hedonismo nunca me deu a liberdade que eu desejava"

A cantora Florence Welch - Jamie McCarthy/Getty Images
A cantora Florence Welch Imagem: Jamie McCarthy/Getty Images

Da Universa

10/06/2019 11h18

Florence Welch está em sua melhor fase. Em entrevista à "Vogue" britânica de julho, a cantora relembra o período em que passava noites em bares. "Fico me perguntando se meu lado jovem ficaria horrorizado de ver as minhas noites de sexta-feira: comendo macarrão e assistindo à tevê com alguém que é legal comigo", afirmou.

A inglesa critica a "pressão" que artistas sofrem para viverem "um vida louca". "Eu já ouvi muitos jornalistas lamentando a falta de astros de rock que se comportem como astros de rock. Mas o hedonismo nunca me deu a liberdade que eu desejava. Eu não tenho mais certeza sobre esse tal comportamento dos astros de rock que muita gente espera. Muitas pessoas talentosas morreram e o mundo parece frágil demais para ficar só bebendo champanhe", desabafou.

Aos 32 anos, ela revela ter ficado sóbria aos 27. O dia em que decidiu mudar de vida foi meses depois de sua festa de aniversário, quando sua mãe fez um discurso para seus amigos pedindo para mantê-la longe do "Clube dos 27" -- formado por estrelas como Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse e Jimi Hendrix, que morreram nessa idade.

"Costumo olhar para trás naquele tempo com uma mistura de nostalgia e terror. Há uma parte de mim que está maravilhada com aquela garota, seu total desrespeito pela autopreservação, como ela pôde se jogar de cabeça sem se importar com as consequências. Mas também quero segurá-la em meus braços e dizer: 'Tudo bem, você está bem, pode descer agora. Você tem gritado no topo da árvore por muito tempo'".

A cantora disse também que existem históricos de transtornos alimentares e outros vícios em seu círculo familiar, mas atribui a fase difícil a uma pressão social e ao seu lado perfeccionista. "Fiquei sem me pesar por quatros anos. É um milagre. Hoje eu não tenho ideia de quanto eu peso. Cinco anos atrás eu te diria meu peso de manhã, à tarde, com roupa, sem roupa."

Mesmo com o sucesso que conquistou com Florence and the Machine, ela garante que às vezes ainda não sabe lidar com o sucesso. "Eu posso sair do palco com a multidão aplaudindo, voltar para casa, sentar sozinha no meu quarto, ficar no telefone até encontrar coisas suficientes que me deixem triste. Algumas fotos de paparazzi são ótimas para isso, estão ali para mostrar todos os nossos defeitos. Apesar de eu amar as redes sociais como um meio de se conectar com as pessoas, também é uma ferramenta que possibilita que se cave seu próprio buraco da vergonha", afirmou.

Universa