Topo

Universa em Campo


Sem narradoras, transmissão da copa do mundo é criticada nas redes

Formiga e Thaísa se preparam para iniciar o jogo da seleção brasileira contra a Jamaica - Naomi Baker - FIFA/FIFA via Getty Images
Formiga e Thaísa se preparam para iniciar o jogo da seleção brasileira contra a Jamaica Imagem: Naomi Baker - FIFA/FIFA via Getty Images

Da Universa

09/06/2019 11h14

A ausência de mulheres na narração da Copa do Mundo de Futebol Feminino gerou críticas nas redes sociais neste domingo (09). Apesar de mulheres comentaristas, todos os narradores das maiores emissoras do País são homens. Jogos narrados por homens também foram criticados por comentários considerados machistas.

Globo, SporTV e Band não possuem mulheres narradoras. Na Globo, a tradicional narração de Galvão Bueno foi compartilhada com o jogador Caio Ribeiro e Ana Thaís Matos. O SporTV tem dez comentaristas homens e duas mulheres fixas: Nadja Mauad e Milene Domingues. A Band conta com Alline Calandrini para comentar o jogo da seleção brasileira.

Neste domingo (09), a seleção brasileira estreou na Copa em jogo contra a Jamaica. A ausência feminina ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter.



Comentários machistas geraram mal-estar nas redes

No jogo entre Austrália e Itália, gerou desconforto na rede comentários da equipe do SporTV em relação à aparência das jogadoras da Austrália e Itália. "Além de ser excelente goleira, ela tem potencial para ser musa da Copa", afirmou o comentarista Maurício Noriega.

O comentário foi apoiado pelo colega de transmissão. "Certeza que vai pintar um concurso de mais belas. Nada mais justo. Mulheres bonitas têm que ser valorizadas", ressaltou Jota Júnior.

Mais Universa em Campo