Topo

Beleza

Inglesa de 17 anos cria linha de produtos afro após grave acidente da mãe

Lucia Lewis-Janes, de 17 anos, criadora da linha de produtos de beleza afro Lucia Loves - Reprodução/Instagram/@lucia_loves_uk
Lucia Lewis-Janes, de 17 anos, criadora da linha de produtos de beleza afro Lucia Loves Imagem: Reprodução/Instagram/@lucia_loves_uk

Da Universa

30/05/2019 09h55

Uma jovem de apenas 17 anos já pode se considerar uma verdadeira empreendedora. Lucia Lewis-Janes criou uma linha de produtos de beleza afro, a Lucia Loves, feita apenas com ingredientes orgânicos certificados. Quando tinha 11 anos, ela precisou tomar conta do irmão e também da mãe depois que ela sofreu um grave acidente de carro. Foi aí que a adolescente precisou se virar para cuidar não apenas de seu cabelo, como também do resto da família.

"A parte mais difícil foi ver minha mãe deixando de ser uma pessoa ativa para ficar imobilizada e muito isolada. Eu acho que, por mais brega que pareça, o que aprendi é que a vida é muito curta e é importante aproveitar todas as oportunidades possíveis para ter sucesso. Minha mãe sempre cuidou do meu cabelo. Quando ela se machucou, tive que aprender a cuidar literalmente da noite para o dia", contou a jovem ao jornal inglês "Metro".

Para criar os produtos, em 2017 ela começou a testar algumas misturas naturais feitas dentro de casa. "Eu costumava misturar diferentes ingredientes para ver o que funcionaria. Lembro-me de colocar creme com óleo e um pouco de manteiga de karité no liquidificador. Minha mãe então me comprou alguns ingredientes como a manteiga de cacau e eu aprendi como criar uma receita de uma espécie de manteiga para o cabelo. Foi aí que percebi que ela ficava boa na pele também e a chamei de Melting Joy", contou.

Lucia, que já vende seus produtos em lojas em Londres e também pela internet, disse que a mãe foi sua principal incentivadora. "Eu tive a oportunidade de vender produtos em uma loja e minha mãe me incentivou a começar meu negócio fazendo o que eu já fazia com meus produtos. Ela me ensinou sobre a importância da economia de grupo e agora compro meus ingredientes preferencialmente de empresas lideradas por negros. Para as negras o cabelo é historicamente algo político. Os padrões de beleza ocidentais tornaram difícil celebrar os cabelos afro", afirmou. A jovem diz que hoje ama seu cabelo, mas, assim como muitas meninas, desejou ter fios lisos só para se sentir aceita. "Para ser sincera, sempre desejei que meu cabelo fosse mais macio e mais fácil de manusear. As pessoas sempre me disseram que eu ficaria muito melhor se eu deixasse meu cabelo liso, mas recentemente, especialmente desde que comecei o meu trabalho, tenho visto tanta positividade em torno do cabelo Afro natural, o que é bom. Eu me sinto realmente orgulhosa do meu cabelo. A textura do meu cabelo mudou, então é sempre um processo de aprendizado. Claro, há muito estigma em torno do nosso tipo de cabelo na sociedade. Quando aceitamos nosso cabelo natural, podemos ajudar a reduzir esse estigma", desabafou, admitindo que sofreu muito preconceito quando era criança.

"Quando eu estava no berçário, me lembro de garotas dizendo que eu não podia brincar com elas porque eu tinha que escolher se eu era negra ou branca. Minha mãe se lembra de eu perguntar a ela, com uns três anos, por que eu não tinha o cabelo como o dela - ela me mostrou Alicia Keys e me ensinou que meu cabelo era incrível."

Além de ter sido indicada ao prêmio National Diversity Award, que destaca os talentos jovens, Lucia planeja escrever um livro destinado a cuidadores da sua idade e também estar cada vez mais envolvida com projetos de inclusão. "Vou fazer um evento no dia 13 de junho chamado Love Your Hair (Ame seu Cabelo) direcionado a pais de crianças afros ou cacheadas que tem como objetivo conscientizar esse público e ensinar esses pais como cuidar do cabelo dos filhos", contou. Lucia também planeja expandir a marca e admitiu que sua principal preocupação é que ela seja sustentável. "Todos os nossos produtos são 100% naturais assim como as embalagens que são recicláveis. Eu também incentivo meus clientes a devolverem as embalagens para serem reutilizadas."

Mais Beleza