Topo

Autoestima


Letícia Colin: "Verbalizar quando alguma coisa incomoda me ajudou muito"

Manuela Scarpa/Brazil News
Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News

Carolina Martins

Colaboração para Universa

29/05/2019 14h55

Letícia Colin fortalece sua autoestima no dia a dia de duas formas: cuidando do próprio corpo e seguindo as práticas do budismo. Além disso, para a atriz, de 29 anos, expressar o que ela realmente sente fez com que sua mente abrisse portas para aceitar seus próprios desejos e o seu comportamento.

"Se a gente é generoso com a gente mesmo, reflete isso com o outro. A vida é muito difícil. Tem que envergar para não quebrar. Verbalizar quando algo me incomoda me ajudou muito. As barreiras do constrangimento estão acabando, para dar espaço à sororidade genuína. Eu agradeço quando me dão um toque. Eu quero estar do lado de pessoas que vão me falar a verdade", disse à Universa nesta quarta-feira (29), durante o lançamento da La Clofit.

Letícia falou, ainda, sobre como o budismo transformou a sua vida e a ajudou a reduzir as cobranças que fazia de si mesma. "O budismo mudou minha vida. A gente vive num mundo muito doente, né? Com cobranças, sofrimentos. Muita coisa que está acontecendo abala a gente. Além da cobrança do mundo, eu também me cobro muito. Não tem como dar conta de tudo e precisa aceitar isso, que vai errar também."

Para a atriz, conhecer seus limites e buscar apoio no próximo são chaves do sucesso. "Isso nos torna mais potentes, porque buscamos soluções novas, procuramos ajuda. Se a gente se bastasse, seria um monólogo constante", conclui.