PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

"Não fingimos que vida é perfeita": Chrissy Teigen sobre sua família

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da Universa

27/05/2019 10h16

Chrissy Teigen e John Legend são desses casais adorados pelos fãs. E não à toa. Casados há seis anos e pais de Luna, de 3, e Miles, de 1, eles creditam o fato de serem diferentes como o segredo para um casamento feliz e duradouro. "John e eu acreditamos em MUITAS coisas diferentes. Ele compartilha seu ponto de vista, eu explico o meu. Ele me ensina tudo que eu não sei. Eu ensino tudo que ele não sabe. É por isso que funciona", contou a modelo em entrevista para a "Porter".

A agenda dos dois também não tem sido das mais tranquilas. Enquanto ele se divide entre os shows e a bancada do "The Voice", ela está há cinco anos no elenco do programa "Lip Sync Battle", além de ter gravado a primeira temporada de uma competição de comédia da NBC chamada "Bring the Funny". "Mal posso acreditar como sou sortuda. Meu trabalho é fazer as pessoas rirem. Eu amo ver comédia, stand-up, tudo isso. Tem sempre uma babá no set com Miles e Luna. John está por perto fazendo o The Voice e por isso nos conseguimos almoçar juntos todos os dias".

E quem vê Chrissy em boa fase, talvez não imagine que ela precisou lidar com uma depressão pós-parto. "Quando eu era adolescente eu deixei de lado os sintomas. Não achei que fosse uma coisa real. Pensei que todo mundo tinha problemas como o meu, como se fizesse parte da vida. Anos depois, quando me tornei mãe muito nova os sintomas voltaram. Eu me sentia mal de estar assim porque estávamos bem de vida. John foi ótimo comigo. Minha mãe estava aqui…Fiquei envergonhada", disse a modelo que, aliando equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, conseguiu superar a fase difícil. "Fico mais em casa com meus filhos. Eles vão comigo gravar. Paul e eu cozinhamos juntos. É divertido", admitiu.

Chrissy também revela que, apesar de toda a popularidade nas redes sociais, prefere mostrar sempre que pode a vida como ela é. "Não existe nada que a gente não sinta que não podemos postar. Não queremos apenas expor nossos filhos. Mas não ficamos fingindo que a vida é perfeita. Não sou a pessoa que vou ao trabalho e posto fotos glamurosas. Quando estou no set, eu amo estar presente". Sobre as críticas nas redes sociais, ela admite que às vezes ainda é difícil de lidar. "Às vezes fico triste, ou brava. Aí penso porque eu continuo lendo esses comentários. É engraçado quando todo mundo pensa que você é resistente e que não se importa. É bom se importar. Eu acho que você deveria querer ser uma pessoa respeitada e apreciada. E é uma droga quando as pessoas não gostam de você. Isso faz você perceber que as palavras têm poder."

Na entrevista, ela também relembrou o começo difícil da carreira. "Eu nunca pensei em mim como uma modelo de verdade. Ganhei dinheiro consistente trabalhando em catálogos e websites, onde eles não se importavam se seus olhos estavam abertos ou fechados, porque ninguém nem via meu rosto. Eu estava modelando a parte de trás de uma camisa com palavras nela. Honestamente, foi a maneira menos glamourosa de modelar", relembrou.

Mães e filhos