PUBLICIDADE

Topo

Figurinista sofre ataque por cabelo black power após foto no metrô do RJ

Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

Gustavo Frank

Da Universa

13/04/2019 12h55

Larissa Dias usou suas redes sociais na madrugada deste sábado (13) para compartilhar o ataque do qual foi vítima nas redes sociais após ser fotografada, sem consentimento, no Metrô no Rio de Janeiro, cidade em que mora, enquanto ia para o trabalho.

No Twitter, a figurinista, de 23 anos, compartilhou o print que recebeu de um amigo, que mostra a publicação no perfil do Instagram de um indivíduo. Nela, o cabelo black power da carioca é ridicularizado na frase que legenda a imagem.

"Tirei essa foto porque não contive ver sozinho. Fico imaginando uma criatura dessa quando acorda com esse cabelo", escreveu a pessoa, que após a repercussão apagou a conta das redes sociais.

"Acabaram de me mandar isso, eu estava no metrô indo trabalhar. Nunca vi esse lixo humano na vida, sei lá sabe. Eu vou achar essa racistinha nem que seja a última coisa que eu faça", escreveu Larissa ao fazer a denúncia informal aos seus seguidores.

À Universa, Larissa detalhou o recebimento da foto por meio de um amigo, que viu a divulgação dessa em um grupo antirracista que participa nas redes sociais.

"Eu cheguei em casa e um amigo meu me mandou a foto, dizendo que essa foto estava num grupo antirracista. Alguém printou a publicação e jogou nesse grupo, então meu amigo me mandou. Por que eu não tenho contato com essa pessoa e nem vi ela na minha vida", diz ela.

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

A figurinista pretende fazer a denúncia contra injúria racial para encontrar o responsável pela fotografia e o respectivo ataque.

"Vou fazer a denúncia em uma delegacia de crimes virtuais e especifica para crimes de injuria racial. Pretendo levar isso adianta e achar essa pessoa. Eu acho que a gente está num momento em que as pessoas fazem isso achando que não vai dar em nada. Denunciar é mostrar que não pode ser feito. Não é certo. As pessoas merecem ser respeitadas. Ninguém tem o direito de tirar uma foto minha indo trabalhar me xingando. Para mim, a denúncia serve para isso, amedrontar de alguma forma essas pessoas que acham que podem fazer tudo", opinou.

Tem que ser denunciado porque quanto mais a gente fica quieto mais acontece esse tipo de coisa

Larissa relembra ainda que não é a primeira vez que teve uma foto sua utilizada nas redes sociais para a mesma finalidade.

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

"Não é a primeira vez que fazem isso comigo. Já expuseram minha foto na internet de forma racista. Eu não devo não falar nada. Todo mundo tem que falar e ter voz para denunciar esse tipo de comportamento dos outros. Ainda mais que agora as pessoas andam normalizando tudo e achando que não vai dar em nada. É aí que elas pegam e fazem esse e vários outros tipos de maldade. Tem que ser denunciado porque quanto mais a gente fica quieto mais acontece esse tipo de coisa".

O crime de injúria racial caracteriza-se por ofensa à dignidade de alguém, com base em elementos referentes à sua raça, cor, etnia, religião, idade ou deficiência. O Código Penal prevê ao acusado a pena de reclusão de 1 a 6 meses ou multa.

Diversidade