Topo

Sexo


Sexo

Orgasmo mamário: sim, ele existe. Veja dicas de como alcançá-lo

Seios estão entre as zonas erógenas do corpo feminino  - iStock
Seios estão entre as zonas erógenas do corpo feminino Imagem: iStock

Priscila Rodrigues

Colaboração para Universa

07/03/2019 04h00

Embora o clitóris seja a parte mais sensível da anatomia feminina -- e o único órgão humano dedicado exclusivamente ao prazer --, é fato que o corpo da mulher conta com múltiplas zonas erógenas capazes de proporcionar sensações gostosas que conduzem ao clímax.

Para algumas mulheres, o estímulo nos mamilos pode ser tão excitante que gera um tipo de gozo diferente, o chamado orgasmo mamário. Segundo Juliana Baltazar, coach sexual, de São Paulo (SP), essas carícias liberam ocitocina, hormônio facilitador do orgasmo.

"Os mamilos são dotados de terminações nervosas que causam enrijecimento conforme o toque. Essa estimulação ativa a mesma região cerebral referente aos órgãos sexuais, chamada de córtex sensorial genital, o que explica seu alto potencial erógeno e a ligação de excitação conjunto da mama com o clitóris", conta.

Essa ligação direta já foi comprovada por um estudo publicado no "Journal of Sexual Medicine", em 2011, e concluiu que a sensação do orgasmo irradia dos mamilos e vai até o clitóris, provocando a explosão de prazer. Trata-se de uma ocorrência pouco comum -- mas não é porque é difícil que não vale a pena tentar alcançá-la, não é mesmo?

É válido lembrar, de acordo com Fernanda Pauliv, consultora e palestrante de sensualidade, de Curitiba (PR), que não são todas as mulheres que curtem estímulos nessa região. "Como é uma área extremamente sensível, algumas podem achar o toque incômodo, principalmente se o parceiro recorrer ao velho truque de apertar os mamilos entre os polegares e indicadores como se estivesse tentando regular o volume e a sintonia nos botões de um rádio antigo", explica.

Peça para o cara começar a acariciar o seio todo e só depois se concentrar nos mamilos, de preferência fazendo movimentos circulares com os polegares variando a velocidade e a pressão.

Para Juliana, o prazer ganha um upgrade se houver estimulação conjunta no clitóris. Óleos de massagem que esquentam e/ou esfriam também são uma boa pedida, assim como usar sticks solúveis que derretem em contato com a saliva. 

Se você quer experimentar o orgasmo mamário sozinha, pode usar uma mão para brincar com o clitóris e a outra para ativar os mamilos.

Há sex toys específicos para eles, como grampos vibratórios, estimuladores que sugam e até sugadores que imitam os movimentos dos lábios.

Lembre-se: por conta da alta sensibilidade, cada mulher responde de um jeito e cada ocasião pode promover um tipo de reação diferente -- principalmente na TPM, quando os seios ficam muito suscetíveis. Vá com calma e descubra sem pressa as possibilidades.