PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Mãe faz poema sincerão na madrugada para pai da filha: "Tudo começa lindo"

Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

Da Universa

22/02/2019 17h42

Caroline Olling Andersen conquistou um time de fãs na internet ao publicar um poema "sincerão" para o pai da sua filha, recém-nascida, que dormia enquanto ela cumpria todos os papéis da maternidade - que deveria contar com o apoio do pai também, certo?

No Facebook, a dinamarquesa, que mora em Dubai, escreveu um texto intitulado "Daddy's Asleep" ("papai está dormindo" em português) dedicado à sua filha para quando ela crescesse. Mas é impossível ignorar o fato de que a (in)direta para o pai estava em cada uma das linhas.

Ao longo das estrofes, Caroline fala sobre como ama o marido, mas no final da noite são apenas ela e a bebê, porque ele está dormindo e, consequentemente, "roncando", "peidando" e "puxando o edredom".

Leia a tradução:

"Eu amo seu papai, eu realmente amo

Afinal, sem papai, eu não teria você.

Mas a partir da meia-noite até o nascer do sol, somos apenas você e eu.

E a cada hora que passa, não vou mentir:

O amor da mamãe desaparece lentamente, fica irritado e fraco,

Porque não importa o que, seu pai está dormindo!

Tudo começa lindo. Nós nos beijamos como boa noite.

Nós olhamos carinhosamente para você querida, uma visão tão bonita.

Uma hora depois, mamãe acorda com um sobressalto.

Você está rolando e girando, você está começando a peidar.

Você está gesticulando por comida. Mamãe está lá

com uma mamadeira ou peito

Papai está roncando, do jeito que ele faz melhor do que ninguém.

Mamãe te arrota e te abraça e balança com cuidado.

Você vomita iogurte com cheiro ruim no cabelo recém-lavado da mamãe.

Quando a mamãe troca a camisa, você vomita do chão.

Seu pai peida, rola e continua a roncar.

O alarme materno da mamãe dispara, não são nem três!

Você está mexendo de novo, está com fome e me encarando!

"Eu acho que ela está com fome" seu pai oferece, puxa o edredom sobre a cabeça,

Mamãe envia-lhe um olhar de morte e sai da cama.

Mamãe volta cansada e esgotada e o que é isso que eu vejo?

Seu pai assumiu seu lado, não dá a mínima para mim!

Mamãe chuta e empurra com raiva para longe.

"O que há, amor?" Ele geme de um jeito amoroso.

Seu pai não tem ideia de que está sendo atacado.

Ele envolve seus braços em volta de mim e beija minhas costas.

E assim como meu amor pelo papai está de volta,

Você começa a arrulhar no seu berço e abre os olhos.

E papai gentilmente me cutuca para atender a sua necessidade.

Eu lhe dou o dedo enquanto me preparo para um alimento.

Mas quando o sol começa a subir, a lousa é limpa.

Estou de volta ao amor total pelo seu pai e por você, minha querida.

Eu esqueci que papai dorme enquanto você chora e você pula.

É voltar a beijar e abraçar e amando você.

Logo você vai crescer e ser a garotinha do papai.

Você não vai se lembrar de mim limpando merda e jatos de vômito.

Enquanto você senta no colo dele e ele canta uma música para você,

Você vai amá-lo e achar que o papai não pode fazer nada de errado.

Mas meu doce amor, aqui está um poema para você guardar,

Então você sabe que todas aquelas longas noites, papai estava dormindo!"

Mães e filhos