PUBLICIDADE

Topo

Universa

Altas doses de vitamina D 'protegem' ossos de bebês prematuros, diz estudo

Participaram do estudo da Universidade de Nebraska 32 bebês nascidos entre 24 e 32 semanas de gestação - Getty Images
Participaram do estudo da Universidade de Nebraska 32 bebês nascidos entre 24 e 32 semanas de gestação Imagem: Getty Images

Do UOL

13/10/2017 15h42

Há tempos, os médicos descobriram que dar vitamina D a bebês prematuros, ainda na UTI neonatal, podia prevenir raquitismo, doença que deixa os ossos fracos.

No entanto, a despeito da suplementação, um número considerável de crianças continuava a desenvolver o problema. Pesquisadores da Universidade de Nebraska, nos Estados Unidos, se debruçaram sobre a questão e constataram que um ajuste na dosagem podia reverter o quadro.

A pesquisa, publicada no periódico científico "PLOS One" em 10 de outubro, constatou que a dose protetora é de 20 micro-gramas por dia, em vez das 10 micro-gramas usuais.

Participaram do estudo 32 bebês nascidos entre 24 e 32 semanas de gestação, divididos em dois grupos. Um recebeu a dose padrão e o outro, o dobro da quantidade de vitamina.

Segundo Ann Anderson Berry, professora associada da instituição, esse foi o primeiro estudo a testar os efeitos de uma suplementação mais intensa de vitamina D em prematuros. Segundo ela, a informação deve ser incorporada como uma recomendação para profissionais de saúde.

Universa