PUBLICIDADE

Topo

Moda

Marca de luxo italiana bane uso de pele em suas coleções

Modelo desfila casaco de pele da Gucci, de coleção antiga - Getty Images
Modelo desfila casaco de pele da Gucci, de coleção antiga Imagem: Getty Images

Do UOL

12/10/2017 12h56

A grife italiana Gucci anunciou, na quarta-feira (11), que baniu o uso de peles de animais em suas roupas e acessórios. Com a decisão, ela se junta a outras marcas como Armani, Tommy Hilfiger, Calvin Klein, Stella McCartney e Ralph Lauren.

A medida já entrou em vigor na coleção de Primavera/Verão 2018, desfilada em Milão na última semana de moda.

A grife ainda se juntou à Fur Free Alliance, uma organização que busca acabar com a matança de animais para o uso de peles.

"Ser socialmente responsável é um dos valores fundamentais da Gucci, e continuaremos nos esforçando para fazer o melhor pelo ambiente e pelos animais. Esperamos inspirar inovação e aumentar a conscientização, mudando a indústria da moda de luxo para melhor", afirmou Marco Bizzari, CEO da marca, em uma declaração para a ONG Humane Society.

Para o site "Business of Fashion", Bizzari disse não achar o uso de pele moderno. “Você acha que usar pele hoje em dia é moderno? Eu não acho e é por isso que decidimos não usar mais. É muito antiquado. A criatividade pode saltar em diversas direções em vez de usar pele.”

Ainda de acordo com o executivo, o material deve ser substituído por tecidos tecnológicos, lã e peles falsas.

Moda