Topo

Universa


Universa

Gatinho atirado na Esplanada terá que amputar a pata após grave ferimento

Hope em seu novo lar - Arquivo pessoal
Hope em seu novo lar Imagem: Arquivo pessoal

Juliana Simon

Do UOL

10/09/2017 15h48

Após três meses de avaliação veterinária, o gatinho Hope - que foi atirado na Esplanada dos Ministérios durante um protesto em maio - terá mesmo que amputar a pata direita dianteira. Hoje com sete meses, o bichinho só poderia ser operado mais velho.

Gatinho Hope em foto recente - Arquivo pessoal
Gatinho Hope em foto recente
Imagem: Arquivo pessoal
"Ele vem mordendo e mastigando a própria pata e às vezes também a fere quando arrasta. Estamos mantendo os curativos, como recomendado, mas a veterinária disse que não temos mais escolha. Tentamos de tudo para evitar a amputação, mas os médicos dizem que ele vai sofrer menos", diz Gladys Elisa Jager Atkinson, que adotou Hope.

Apesar do constante incômodo e da previsão de uma cirurgia, o gatinho já está totalmente adaptado à rotina da família, cresceu e está forte, como mostrado em reportagem de junho.

Segundo Gladys, a amputação deve ocorrer durante a próxima semana, porém o preço do procedimento mais a internação tem sido uma preocupação a mais.

Hope no dia em que foi ferido e resgatado na Esplanada - Reprodução/Facebook
Hope no dia em que foi ferido e resgatado na Esplanada
Imagem: Reprodução/Facebook
"Vamos avaliá-lo em mais de um hospital, mas a média é de R$ 1,5 mil a R$ 2 mil a cirurgia mais a anestesia, sem contar os 4 a 5 dias de internação", diz. Quem quiser ajudar no tratamento de Hope, foi criado um email de contato: hopebrasilia2017@gmail.com.

"O mais importante não é pagar uma cirurgia, é mostrar para as pessoas a quantas anda esse país. O Hope é somente um dos muitos casos de violência", afirma.

Mais Universa