Topo

Sexo


Sexo

Mais de 50% dos homens se sentem desconfortáveis em falar sobre a vagina

Apenas 1 a cada 5 homens se sente à vontade o suficiente para falar sobre qualquer alteração nos genitais da parceira - Getty Images
Apenas 1 a cada 5 homens se sente à vontade o suficiente para falar sobre qualquer alteração nos genitais da parceira Imagem: Getty Images

do UOL, em São Paulo

06/09/2017 11h18

Você se lembra a última vez em que conversou com um parceiro sobre a vulva ou a vagina sem uma risadinha, seja por graça ou desconforto? De acordo com um estudo da instituição beneficente britânica "The Eve Appeal", que combate o câncer ginecológico, essa situação é mesmo rara: apenas 1 a cada 5 homens se sente à vontade o suficiente para falar sobre qualquer alteração que perceberam nos genitais da parceira e mais da metade não consegue falar, de maneira alguma, sobre o assunto.

Cerca de 2 mil homens foram ouvidos pela pesquisa, que ainda apontou outras dificuldades dos caras. Só 50% conseguiu identificar corretamente a localização da vagina em um diagrama e quase dois terços não distinguiram a vulva.

"É muito preocupante. As mulheres precisam ter uma conversa com os homens com quem compartilham seus corpos. É um tabu antigo, mas namorados e maridos estão em uma posição melhor para identificar sinais precoces de cânceres ginecológicos e outros problemas de saúde sexual", disse a enfermeira especializada em câncer ginecológico da "The Eve Appeal", Tracie Miles, ao site "Broadly". Isso porque eles têm melhor visualização dos genitais femininos do que nós mesmas.

O motivo pelo qual estas conversas necessárias entre homens e mulheres não acontecem é a vergonha. 21% dos homens entre 18 e 44 anos responderam que era muito constrangedor, enquanto apenas 17% afirmaram que sentem ter um bom entendimento de como as partes íntimas da mulher funciona.