Topo

Moda


Moda

Dono de grife diz que contrataria funcionários gays porque não engravidam

Fachada de loja da marca feminina Maria Filó - Reprodução/Facebook/Maria Filó
Fachada de loja da marca feminina Maria Filó Imagem: Reprodução/Facebook/Maria Filó

Do UOL, em São Paulo

28/09/2015 13h39Atualizada em 28/09/2015 19h37

Um post no Facebook está criando dor de cabeça para a marca Maria Filó. Na última quarta-feira (23), o DJ carioca Diogo Saddock relatou em seu perfil na rede social que o dono da grife, Alberto Osório, disse para uma funcionária grávida que demitiria todas as mulheres e contrataria apenas homens homossexuais "porque eles não engravidam". 

O comentário, considerado machista por militantes feministas, teria sido feito durante uma visita do empresário em uma filial da loja em Ipanema, no Rio de Janeiro (RJ). Ainda de acordo com o relato, Osório fez a "brincadeira" na frente de várias funcionárias. 

Diante do relato, compartilhado por 1,6 mil pessoas, internautas criticaram a fala do empresário e estão prometendo boicotes à marca.

Nas redes sociais, a grife Maria Filó disse que Osório é conhecido pelo tom "brincalhão" e que, por isso, fez a piada polêmica. "Nosso diretor acabou fazendo um comentário que, fora do contexto, foi inadequado", se justificou a marca. "Temos muito orgulho de apoiar nossas grávidas e participar do crescimento de uma série de famílias". 

O relato foi publicado por Diogo Saddock na última quarta (23) - Reprodução/Facebook
O relato foi publicado por Diogo Saddock na última quarta (23)
Imagem: Reprodução/Facebook