PUBLICIDADE

Topo

Moda

Com Ivete Sangalo, Neon reafirma talento para cores, estampas e imagens de moda

Fã da Neon, cantora Ivete Sangalo encerra o desfile da grife de Rita Comparato e Dudu Bertholini - Alexandre Schneider/UOL
Fã da Neon, cantora Ivete Sangalo encerra o desfile da grife de Rita Comparato e Dudu Bertholini
Imagem: Alexandre Schneider/UOL

CAROLINA VASONE<br>Editora de UOL Estilo

15/06/2007 16h56

Ivete Sangalo apareceu só no final, foi ovacionada pela platéia, agradeceu simpática e faceira como sempre, ao lado dos estilistas Dudu Bertholini e Rita Comparato. Causou alvoroço, destes de fazer todo mundo parar para olhar, da editora de moda na primeira fila ao lixeiro da Bienal do lado de fora da sala. A Neon, no entanto, nem precisava da presença magnetizante e popular da cantora baiana para impactar a platéia.



Especialistas em criar marcantes imagens de moda em desfiles com cores vibrantes em estampas multicoloridas, Bertholini e Comparato não fugiram destes elementos-chave que compõem a identidade da grife. Também continuam brincando com peças do guarda-roupa masculino, desconstruídas e/ou deslocadas para o feminino. Ainda assim, seus vestidos - tão característicos que conseguem ser identificados a metros de distância - para o Verão 2008 têm o frescor necessário à uma nova coleção de moda.



A inspiração, desta vez, veio do samba e da Bahia (trazendo consequentemente a África à tona), com pitadas de Carnaval, na parte final e mais colorida do desfile. Os maiôs, cada vez mais, ganham as vezes de bodies, para serem usados também fora da praia, e agora aparecem com cintos charmosos no lugar das alças (em preto e vermelho tomate). Em outro momento, o drapeado na parte de cima também convida a jogar um shorts por cima do maiô e sair para passear.



As estampas gráficas primitivas aparecem, desde o segundo look do desfile, tanto nos maiôs (não há biquínis desta vez) como nas roupas, que também podem ganhar outro uso, caso do paletó com abotoamento duplo, comprido, usado como vestido, na mesma estampa africana de losangos no fundo pêssego do shorts levemente pregueado e masculino. A prega, aliás, aparece em outro bom momento, o do vestido tomara-que-caia curto, em vermelho alaranjado e branco, usado por Juliana Imai. Na cabeça, o chapéu panamá acompanha quase todos os looks.



Os longos e curtos esvoaçantes não deixaram a Neon, e surgem, depois de uma primeira parte estampada em tons mais frios ou terrosos, com poucos momentos de peças lisas, no final do desfile, em que personagens carnavalescas, em peças com predominância do preto e do vermelho, vão desfilando, até a aparição da baiana, bem representada por Ivete Sangalo num longo transpassado estampado.

Moda