PUBLICIDADE

Topo

Universa

Bate-papo UOL: "É muito chato esse estigma de que quem faz Yoga fala baixinho", diz jornalista

Capa do livro traduzido por Greice Costa - Divulgação
Capa do livro traduzido por Greice Costa
Imagem: Divulgação

Da Redação

20/03/2007 19h25

A jornalista Greice Costa participou de um bate-papo na tarde desta terça (20) para falar sobre um dos mais importantes livros de yoga do mundo que acaba de chegar ao Brasil: "O Coração do Yoga". Responsável pela tradução, ela falou sobre o apanhado de estudos sobre posturas, respiração, meditação, filosofia e textos organizados pelo professor indiano T. K. V. Desikachar, filho e aluno de T. Krishnamacharya, o mais renomado mestre de yoga dos tempos modernos.

Na conversa que contou com a participação de 376 internautas, Costa revelou que não concorda com estereótipo criado para definir os praticantes do Yoga: "É muito chato este estigma de que quem faz Yoga fala baixinho, só veste roupas indianas e já está na metade do caminho da iluminação".

Leia a seguir a íntegra do bate-papo.

(05:00:45) Greice Costa: oi!

(05:00:47) caroles: oi greice, boa tarde. queria que você nos falasse um pouco sobre o livro, por que decidiu traduzi-lo?
(05:01:46) Greice Costa: Eu conheci um grande amigo meu, Diego, na Índia, e ele me deu esse livro de presente. Achei que ele mudou minha vida, então queria que fosse legal pras pessoas no Brasil também!

(05:01:54) bola dos macacos: oi, você é a Diretora de Redação da Prana Yoga Journal?
(05:02:21) Greice Costa: Oi, Bola dos Macacos! Eu trabalho nessa revista, sim!

(05:02:37) caroles: Greice, você diz que esse livro mudou sua vida... quais os ensinamentos principais que ele traz?
(05:04:53) Greice Costa: Caroles, são infinitos ensinamentos, o Krishnamacharya, pai do autor, resgatou as raízes do pensamento yóguico da Índia e sistematizou em várias partes, como o funcionamento da mente, como a consciência da respiração pode ajudar a te conectar com o presente, como cada pessoa pode desenvolver a sua própria prática de yoga, mesmo seguindo um certo método... há muitos ensinamentos!

(05:04:55) bola dos macacos: Que bacana. Sei que é uma revista demais!!! Começou com o livro ou com a revista? O que veio primiero a bola ou a galinha???
(05:05:53) Greice Costa: Bola, veio primeiro o contato com o yoga e depois o livro, quas ejunto com a revista, já que os dois são projetos com quase três anos de idade...

(05:05:56) Beth: Quanto tempo levou para fazer a tradução do livro?
(05:07:05) Greice Costa: Beth, a tradução em si levou cinco meses de trabalho integral, mas depois foram anos de revisões, re-re-revisões! Jorge Knak e Maria Nazaré Cavalcanti participaram desse longo processo

(05:07:07) bola dos macacos: Greice, conta como foi que você entro no projeto do livro?
(05:08:19) Greice Costa: Bola, eu ganhei o livro, li, amei e uma amiga minha, Teté, estava escrevendo um livro. Saímos de uma prática de yoga e eu disse que havia lido e queria traduzir. No dia seguinte, a editora do livro que a Teté estava escrevendo me ligou com o interesse de publicá-lo. Foi assim!

(05:08:32) Beth: quais são seus próximos projetos? Vai traduzir mais livros de yoga?
(05:09:06) Greice Costa: Beth, não sei! Se me apaixonar por algum outro, espero que sim. Não tenho idéia!

(05:09:13) Flávia: Você pratica Yoga ??
(05:09:28) Greice Costa: Pratico Ashtanga Vinyasa Yoga

(05:09:40) morenas: você levou 5 meses para traduzir o livro mas acha que valeu a pena?
(05:10:34) Greice Costa: Oi, morenas, acho que valeu muito a pena, principalmente por realizar a vontade de ter o livro disponível aqui para os brasileiros

(05:10:40) Mari: O livro também pode ser utilizado por quem ainda não pratica yoga?
(05:12:00) Greice Costa: Mari, acho que sim, quando eu li o livro, era bem iniciante e apenas fazia a prática "física", não sabia nada sobre os fundamentos. Foi o livro que me abriu as possibilidades além do físico. Por isso, acho bem legal também para quem nunca fez ou leu sobre Yoga

(05:12:03) FERNANDO: Oi, Greice, parabens pela tradução de um livro de tamanha relevância para os praticantes e interessados em Yoga. Você acredita que, com a popularização que o Yoga tem hoje e com as consequentes distorções, o livro pode ser uma fonte de consulta interessante no sentido de esclarecer os verdadeiros princípios da prática.
(05:13:40) Greice Costa: Oi, Fernando, espero que sim! É isso que eu gosto no livro, ele vai além de acessórios dispensáveis para a prática, como praticar na escola da moda, ter o melhor tapetinho, os props mais modernos, etc. Espero que quem leia pense assim tb.

(05:14:04) Osmar: o,,q,,mudou em sua vida a partir da leitura do livro?
(05:15:37) Greice Costa: Oi, Osmar, é difícil explicar, mas acho que principalmente ganhei uma compreensão sobre a conexão com o momento presente. acho que todas as teorias filosóficas, científicas e também místicas do livro me aprofundaram mais nessa conexão do agora. Acho que é isso!

(05:15:39) FERNANDO: Eu sou apaixonado por Ashtanga Vinyasa Yoga, mas moro em um lugar onde não existem escolas dessa modalidade. Você acredita ser possível realizar uma prática efetiva por vídeos?
(05:17:19) Greice Costa: Oi, Fernando, eu não acho impossível, mas acredito muito que um professor seja sempre essencial. Não sou especialista no assunto, mas acho que você pode praticar Hatha Yoga, pegar alguns ensinamentos em vídeo e quando rolar algum workshop de Ashtanga na sua cidade você pode explicar a situação para o professor. Acho que essa é uma possibilidade...

(05:17:38) dollynho: oi dona greice, o original era em que língua?
(05:18:27) Greice Costa: Oi, Dollynho, o original é em inglês. O professor Desikachar, filho do yogi Krishnamacharya, escreve e dá aulas e palestras em inglês no mundo todo...

(05:18:37) zzzzzzz: Qual a relação entre yoga e meditação?
(05:19:46) Greice Costa: Zzzzz, não sou uma especialista no assunto, mas acredito que o yoga, por meio de práticas de posturas, respiração e de meditação, te dão a possibilidade de chegar ao estado de meditação.

(05:20:03) leospa: Oi Greice, o que você tem a comentar sobre a forma como são conduzida os ensinamentos de yoga pelo "mestre" De Rose?? O cara é muito marrento,não?
(05:21:40) Greice Costa: Olha, leospa, eu não conheço pessoalmente o mestre De Rose, mas respeito o trabalho dele de popularização do Yoga-- claro, pensando na grande popularização vem antes o professor Hermógenes. Mas acho que há pessoas que se identificam com o que o De Rose ensina e isso ajuda a vida delas, está ótimo.

(05:21:47) Beth: Quais outros livros que você indicaria para quem deseja conhecer mais sobre yoga?
(05:23:03) Greice Costa: Beth, em português, eu gosto muito dos livros do professor Pedro Kupfer. Ele tem um trabalho sério de tradução, resgate e interpretação de Yoga. E o professor Hermógenes tem muitos livros publicados, com uma variedade de abordagens incrível.

(05:23:08) Marcia: Você conhece a filosofia do Shivam Yoga? Ela vai se beneficiar dos dados contidos neste livro?
(05:24:22) Greice Costa: Oi, Marcia, não conheço a filosofia do Shivam Yoga, mas acredito que todoas as modalidades e formas de Yoga têm o mesmo objetivo. Acho que o livro transcende as modalidades e estilos!

(05:24:59) ZUCA: boa tarde! seguindo a pergunta do fernando, já fui praticante de yoga a alguns anos e tenho 47anos hoje poderei utiliza-lo mesmo sem um instrutor, ou ele é apenas para leitura e aprendizado?
(05:26:17) Greice Costa: Oi, Zuca, você pode utilizar o livropara desenvolver a sua prática pessoal, sim, ele inclusive contém algumas sugestões de seqüências de posturas. Mas o próprio autor sugere que haja uma manutenção de um professor, é sempre ótimo ter um professor de Yoga

(05:26:21) Flavio: gostaria de saber quais são realmente os tipo de yoga existentes
(05:27:51) Greice Costa: Flavio, há uma infinidade de tipos de Yoga, é difícil até para um grande especialista precisar essa questão. O importante mesmo é que todos têm o mesmo fim, que é de libertação, de conexão do seu ser com o Ser divino, que você pode chamar de cosmos, de Universo, de Deus, do que quiser!

(05:28:02) Beth: o livro é sobre ashtanga ou fala sobre outros estilos? tem como executar posturas ou é mais teórico?
(05:29:09) Greice Costa: Beth, o livro não tem nada diretamente com Ashtanga Vinyasa Yoga. Tem teoria e fundamentos do Yoga, tem os Yoga Sutras traduzidos e comentados pelo autor e tem algumas sugestões ilustradas d epráticas também!

(05:29:15) edu: o que difere o Ashtanga Vinyasa Yoga de outras Yogas?
(05:31:03) Greice Costa: O Ashtanga Vinyasa Yoga é uma prática de Hatha Yoga (utiliza o corpo como ferramenta para alcançar os objetivos finais do Yoga) focada em vinyasa, que é a combinação da respiração com o movimento. É uma prática mais vigorosa e dinâmica, diferente, por exemplo do Iyengar Yoga, que tem o alinhamento como foco, mais respirações em uma mesma postura...

(05:31:08) Eleonora: Greice, muitas vezes eu me sinto pouco flexível ou com pouco fôlego para acompanhar uma aula avançada de Vinyasa Yoga, a prática que estou fazendo no momento. Como eu posso melhorar isso? Já li várias entrevistas com celebridades dizendo que a ioga mudou a vida delas, depois sempre vejo fotos delas correndo ou saindo de uma academia normal. Quer dizer, claro que fazem outras coisas também para o corpo. O que você acha que é um bom acompanhamento pra ioga?
(05:33:38) Greice Costa: Oi, Eleonora! Olha, eu acho que as pessoas podem sim fazer outras atividades se quiserem, até para tirar o peso de "queimar as calorias do sorvete de ontem" numa prática de Yoga. E muitos professores dizem que é ótimo não ser flexível, porque é assim que você conquista cada passo e aprende o que vem por trás da prática física do Yoga. Agradeça por não ser tão flexível, sua prática pode até ser mais lenta, mas pode ser mais consistente do que a de muita gente com facilidade! Vamo q vamo!

(05:34:02) pedrinho: greice, hj vemos um numero cada vez maiores de praticantes, estudios culminando até no lançamento da Yoga Journal no Brasil, qual a razão desse crescimento da yoga no Brasil
(05:35:42) Greice Costa: Oi, Pedrinho, eu acho que esse crescimento acompanha o movimento que vem dos países que nos influenciam culturalmente-- os Estados Unidos e alguns da Europa. Lá, essa onda tem mais de 30 anos, e nunca parou de crescer. E a gente segue a tendência geral!

(05:35:47) bruno: é melhor fazer yoga antes ou depois do exercício aeróbico
(05:38:02) Greice Costa: Bruno, eu não sou especialista nesse assunto e mesmo os especialistas divergem quanto a essa questão. O exercício aeróbico que você diz é o exercício de respiração (pranayama)? Se sim, não existe mesmo uma conclusão sobre o assunto, cada professor sugere a seqüência a seu modo. No livro também não é especificado, mas aborda a respiração como um refinamento, um estágio mais elevado do que as posturas da prática de Yoga. Concordo com isso, mas acredito que todas as partes juntas são importantes.

(05:38:05) nani: Oi, gostaria saber se é possível perder peso praticando yoga.
(05:39:51) Greice Costa: Nani, é possível perder peso praticando yoga e também não perder peso praticando corrida!!! Acho que não há nada que indique isso, mas se praticar Yoga com profundidade, pode ganhar mais consciência do que te faz bem ou mal, e assim pode perder peso naturalmente. Mas sem promessas milagrosas! Nani, lembrei q há um estudo nos EUA com praticantes de Yoga e não praticantes e os não praticantes deixaram de ganhar peso em maior proporção do que os não praticantes... mas é só o que sei!

(05:40:11) Eleonora: Uma coisa meio chama no mundo da ioga é que às vezes parece que se você não meditar, ou fizer mil workshops, não vai se beneficiar com a prática. E eu faço ioga só pelo exercício, e gosto muito. Não estou procurando um rumo pra minha vida, só quero fazer uma coisa boa para o meu corpo, O que você acha disso?
(05:42:59) Greice Costa: Eleonora, eu acho ótimo também. É muito chato o estigma de que quem faz Yoga fala baixinho, só veste roupas indianas e já está na metade do caminho da iluminação. Se for mesmo só pelo exercício físico, talvez vc ache esportes mais eficazes-- para emagrecer, ficar mais forte, etc-- mas se praticar pq gosta e sem um propósito pré-estabelecido, já é um ótimo começo. Eu tb comecei um pco assim, sem um propósito e sem usar muitas roupas indianas!

(05:43:06) raquel: Ola Greice, gostaria de saber qual a editora e sobre a distribuição do livro pois tenho interesse em compra-lo. Porém aqui onde moro é meio dificil encontrar livros sobre yoga.
(05:44:06) Greice Costa: Oi, Raquel, o livro acabou de sair, então deve estar chegando às grandes livrarias do Brasil. Se vc quiser detalhes, entre no site que acabei de ver aqui no livro: www.editorajaboticaba.com.br

(05:44:18) Lia: Greice Costa: Minha irmã tem fibromialgia Yoga poderia ajuda-la?
(05:45:10) Greice Costa: Oi, Lia, já li um artigo de que pode ajudar sim. Vou pedir para as editoras do site eYoga para elas localizarem esses estudos e publicarem no site ainda esta semana. Pode ser?

(05:45:32) FERNANDO: Existe no livro alguma opinião a respeito das linhas que se originaram a partir dos ensinamentos do Krishnamacharya, como o Ashtanga e o Iyengar?
(05:46:57) Greice Costa: Fernando, não há isso no livro porque os estudos publicados nele são de base mesmo, algo que vem antes da origem dessas linhas, algo que talvez o Iyengar e o Pattabhi Jois (fonte do ashtanga) usaram para desenvolver as suas próprias práticas

(05:47:05) paty: Greice você prática yoga? se prática a quantos anos e o q esse estilo de vida melhorou em sua vida?
(05:48:30) Greice Costa: Oi Paty, eu pratico Ashtanga Vinyasa Yoga há quase 4 anos, e ainda estou na batalha para absorver as melhorias. Acho que me deu mais capacidade de fluxo em relação a td na vida, e tb me mostrou algo sobre disciplina, que ainda estou lutando bastante para captar geral!

(05:48:34) Eleonora: O que você acha das aulas de ioga em que as janelas ficam todas fechadas e você respira o ar e o suor dos outros alunos? É mesmo necessário? Por que não posso praticar ioga numa sala ventilada, agradável, sem cheiro de cecê das outras pessoas?
(05:50:16) Greice Costa: Ahahahah, Eleonora, essas condições vêm de teorias de alguns mestres, por alguns motivos, como para concentrar o calor e isso ajudar na prática, por ex. Mas eu pessoalmente também prefiro praticar numa sala ventilada e agradável

(05:50:25) Beth: A revista Prana Yoga Journal é tradução da americana? É muito linda, adorei!
(05:51:27) Greice Costa: Oi, Beth, obrigada! É um tipo de parceria- podemos traduzir os conteúdos que quisermos do arquivo de 30 anos deles e podemos produzir aqui as matérias quequisermos também, mantendo o padrão de qualidade dos americanos.

(05:51:36) leo²³: Gostaria de saber a opinião dela em relação ao Yôga que é prático no Brasil, mestre DeRose e o Hatha Yoga
(05:53:16) Greice Costa: Oi, leo, já disse que respeito o Mestre De Rose e acho que tanto o método dele quanto o Hatha Yoga e qualquer uma de suas formas são ótimos se a pessoa que o pratica sente benefícios. Se o Yoga que você pratica te faz bem, vai que vai!

(05:53:21) Eleonora: Você tem que ser super disciplinada pra fazer ioga? É verdade que funciona melhor se você acordar cedinho, não comer nada e praticar antes de fazer qualquer outra atividade?
(05:55:22) Greice Costa: Olha, funciona do jeito que você e sua vida se adaptarem melhor à prática. Se você pode e gosta de acordar cedinho e praticar de manhã, a freqüência/ disciplina podem ficar mais fáceis. Mas é você quem decide. E disciplina, acho que ajuda em qualquer prática de esporte, de trabalho, etc. Mas eu ainda não consigo aplicar isso tão bem, não!

(05:55:27) wall.e: Falando da tradução em si, você já tinha experiência como tradutora antes? O que achou dessa atividade? Quais seus maiores desafios nessa área? Pretende seguir carreira de tradutora?
(05:57:18) Greice Costa: wall.e, eu só tinha traduzido textos para matérias em revistas que trabalhei. Com livro, achei o trabalho mais difícil que já fiz! Exige MUITA dedicação, quando você vai ver, já se foram 4 horas e você traduziu apenas 3 páginas de 340! Mas adorei, acho que é o jeito melhor de aprender sobre um assunto. Se aparecer outro livro lindão como esse, acho que vou! Mas não me vejo ainda na carreira de tradutora...

(05:57:23) Bindu do Prema: a eleonora pegou num ponto interessante, em que pergunta sobre a necessidade da sala estar arejada...eu sempre aprendi que o praticante de yoga nao deve suar na sala durante a pratica...senao tem alguma coisa errada...mas o que vejo hoje me dia é pedirem até toalha para enxugar o suor ...creio que estas linhas modernas como o yengar vinyasa..etc..enfocam isto ...e nao a sensorialidade do aluno em sentir suas sensaçoes ...estou errado greice ?
(05:59:50) Greice Costa: Oi, Bindu, acho que há várias linhas, algumas mais estáticas e outras mais dinâmicas, em que o povo sai ensopado da aula. O bom é que cada pessoa pode escolher qual o melhor canal. Eu entendo a sua colocação, e realmente a prática mais parada e focada no trabalho da meditação sentada era algo mais comum. Mas cada pessoa deve escolher o que a levará mais fácil para o estado meditativo, tem gente que não consegue ainda ficar sentado com a mente parada, precisa de focos de atenção para exercitar, acho...

(05:59:54) Cebrian: Greice para chegar num bom nível tenho que praticar quantos anos? Voce pratica todos dias? E quanto a alimentação? No seu livro tem todas essas informações?
(06:01:54) Greice Costa: Oi Cebrian, não há um bom nível pré-estabelecido, há pessoas que colocam os pés atrás da cabeça na prática mas estão pensando no que vão comer no almoço, enquanto aquele ali no cantinho da sala, se esforçando ao máximo para pegar no dedão do pé, está totalmente concentrado e mais próximo ao estado de meditação! A alimentação vem naturalmente com a consciência que nasce da prática. No livro tem informações sobre esses assuntos sim.
(06:02:52) Greice Costa: Bom, gente, tenho que ir, que daqui a pouco vem o Takara, música ótima para quem pratica Yoga, viu? Foi ótimo conversar com vcs. Sorte!
(06:04:00) Geovanna/UOL: O Bate-papo UOL agradece a presença de Greice Costa e de todos os internautas. Até o próximo!

Universa