PUBLICIDADE

Topo

Moda

Princesas roqueiras e abusadas de Samuel Cirnansck animam SPFW

Bruna Tenório protagoniza grande momento do desfile de Samuel Cirnasck - Alexandre Schneider/UOL
Bruna Tenório protagoniza grande momento do desfile de Samuel Cirnasck
Imagem: Alexandre Schneider/UOL

CAROLINA VASONE<br>Editora de UOL Estilo

28/01/2007 20h20

Samuel Cirnansck animou o penúltimo dia do São Paulo Fashion Week, na noite deste domingo, com suas princesas enfeitadas, roqueiras e abusadas, num desfile com referências à alta-costura, longos vestidos inspirados no século 18 e início do 19, desarrumados pela rebeldia do rock.



Uma estrutura de metal de dois andares, com dois carrinhos destes que carregam carga estacionados na lateral, compunham o cenário do desfile, que começou com os vestidos de festa mais curtos. A estampa de rabiscos, desenhada pelo estilista e inspirada, segundo ele, no cinema expressionista dos anos 20, apareceu em modelos em branco e preto e pele e preto. Estas, aliás, foram as cores básicas da coleção, que acertou na combinação chique e mais fria de cores para dar, ao mesmo tempo um aspecto quase sombrio e austero, e deixar os muitos detalhes e enfeites da coleção aparecerem.



Amarrações abertas de corselet nas costas com decotes profundos, babados em várias camadas, queimados nas pontas, minirrendigotes, plumas de avestruz por baixo de casacos de veludo preto acinturados remetiam, ao mesmo tempo, às cortes aristocráticas e ao fetichismo e deboche roqueiros.



Nos vestidos, as saias eram volumosas, com movimento, enquanto as partes de cima apareciam mais estruturadas e duras.



No final do desfile, Bruna Tenório protagoniza o grande momento da apresentação num vestido de época com anquinhas enormes (o chamado paniê) laterais, rabiscado na estampa em branco e preto, com botas de couro justíssimas e pretas que apareciam graças ao comprimento curto do vestido na frente. Desceu de um dos carrinhos que a levou até o meio da passarela, fez, pose, deu meia volta e saiu balançando o saião, para dar lugar a Solange Wilvert, que encerrou o desfile num longo também de época creme com as pontas dos babados todas queimadas.

Moda