PUBLICIDADE

Topo

Moda

Marca masculina Chiaro troca desfile por instalação em estréia solo no Fashion Rio

Croqui da marca carioca que tem o Oriente como tema - Divulgação
Croqui da marca carioca que tem o Oriente como tema
Imagem: Divulgação

Da Redação

08/01/2007 20h07

A marca masculina Chiaro, dos estilistas Gustavo Machado e Felipe Fonseca, faz estréia solo no grupo principal do Fashion Rio, no dia 19 de janeiro. A dupla desfilava dentro do projeto Novos Designers, e em julho do ano passado, fez apresentação conjunta com Kylza Ribas e Reserva.

Na edição Inverno 2007, ao invés de desfile, a dupla criou uma instalação intitulada "Oriente-se", um duplo sentido que une a rebeldia engraçada e consciente da marca e influências orientais. Dez duplas de fotógrafos e produtores de moda farão uma leitura sobre o tema da coleção. O resultado são as dez imagens que farão parte da instalação, que ainda terá ambientação sonora assinada pelo DJ Nepal, do coletivo de música e imagens "Apavoramento Sound System". A coordenação é do stylist José Camarano e as fotos integrarão o primeiro catálogo da Chiaro.

As duplas são formadas por Daniel Mattar e Bebel Moraes, Fabio Seixo e Eduardo Roly, Christian Gaul e Roberta Stamatto, Marcos Fortes e Daniela Dwyer, Pedro Garrido e Antonio Frajado, Vicente de Paulo e Felipe Veloso, Verônica Peixoto e Monica Girão, Marc van Legen e Rogério S., Murilo Meirelles e José Camarano, André Passos e Ricardo Gonzáles.

Histórico da marca

Os estilistas da Chiaro, Gustavo Machado e Felipe Fonseca, são cariocas, e em suas criações refletem os contrastes que se equilibram entre as características urbanas e as paisagens naturais do Rio de Janeiro, sempre com bom humor.

Os dois se conheceram quando trabalhavam juntos para uma grife masculina: Felipe cuidava do design e Gustavo do desenvolvimento de produto. No processo de criação buscam referências em livros de arte, fotografia e manifestações urbanas como grafite e a técnica de estêncil (tipo de pintura normalmente executada com molde vazado), mais do que em vitrines e passarelas. As peças da Chiaro são vendidas em mais de 12 lojas multimarcas em três Estados.

A ironia está presente desde o surgimento do nome, que vem da abreviação de "chiaroscuro", numa alusão ao estilo barroco, que tem como um de seus grandes mestres o pintor italiano Caravaggio. "Em seus quadros, encomendados pelo poder da época, o clero e a nobreza, ele usava figuras do povo ao pintar temas sacros, fazendo uma crítica social", dizem os estilistas.

A Chiaro surgiu, segundo seus criadores, da proposta de fazer uma marca de roupa que refletisse sobre a realidade urbana e seus ícones sob uma ótica de irreverência, buscando o espírito típico da década de 70, quando ideologias pulsavam entre jovens cheios de causas, mesmo que utópicas.

Moda