Topo

Brasileiro e outros 7 homens são procurados pela Interpol por crimes contra mulheres

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Em Lyon

25/11/2019 09h34

A organização de cooperação policial internacional Interpol lançou hoje uma chamada pública mundial para tentar localizar oito fugitivos suspeitos de cometer crimes contra mulheres, incluindo um brasileiro.

O apelo público, lançado por ocasião do Dia Internacional de Combate à Violência de Gênero, é incomum para a Organização Internacional de Polícia Criminal, com sede em Lyon, na França.

A lista publicada inclui oito pessoas que já são alvos de "notificações vermelhas", ou seja, pedidos de prisão e extradição emitidos pela Interpol a pedido de seus países membros.

Entre os homens procurados pelo Brasil, Rússia, Dinamarca, Noruega, Ucrânia, Chipre e Estados Unidos, quatro são acusados de matar suas companheiras ou ex-companheiras, três de matar outras mulheres e um de agressão sexual.

Entre eles está o brasileiro Thiago Henrique Moreira, de 38 anos, procurado no Brasil por "assassinato com agravante".

A Unidade de Apoio à Busca de Fugitivo (FIS) da Interpol, que coordena a busca, será responsável por processar as informações recebidas do público e de transmiti-las aos escritórios da Interpol nos países em questão.

"A violência contra mulheres e meninas é uma das violações mais comuns e persistentes dos direitos humanos", disse o secretário-geral da Interpol, Jürgen Stock.

Segundo a ONU, 87 mil mulheres foram assassinadas em todo o mundo em 2017, mais da metade delas por seus cônjuges, parceiros ou parentes.

Violência contra a mulher