PUBLICIDADE

Topo

Violência contra a mulher

Quinze anos de prisão na Espanha para outra 'manada' por agressão sexual

Getty Images
Imagem: Getty Images

Da AFP

20/02/2019 18h42

Três jovens foram condenados a até 15 anos de prisão por um delito de agressão sexual em grupo a uma menina muito mais nova do que eles, em um caso conhecido como o da "manada de Collado-Villalba", anunciou nesta quarta-feira (20) um tribunal de Madri.

O caso lembra o da "Manada", cinco jovens sevilhanos condenados em primeira instância a nove anos de prisão, por uma agressão sexual em grupo a uma garota de 18 anos durante as Festas de São Firmino de 2016, em Pamplona.

Os cinco estão em liberdade provisória, à espera de que o Tribunal Supremo analise seus recursos e os das acusações. Os juízes descartaram a qualificação de estupro, o que gerou indignação e protestos em toda a Espanha.

Neste novo caso, ocorrido em 13 de março de 2015, Ricardo A.M., então de 29 anos, atraiu a vítima, de 18, a um apartamento da localidade de Collado-Villalba, 40 km ao noroeste de Madri.

Ricardo, com quem a vítima havia tido anteriormente "algum tipo de relação de caráter sexual", segundo o tribunal, a obrigou primeiro a praticar uma felação.

Logo seus dois amigos, Miguel Ángel C.O, de 29 anos, e Martín A.F., de 30, fizeram a mesma coisa, sendo os três "conscientes de que esta [a vítima] se negava".

Segundo a sentença, a vítima sofreu "intimidação ambiental" e agiu "ante o medo de que acontecesse algo com ela" se não satisfizesse as exigências do grupo.

A Audiência Provincial de Madri condenou Ricardo A.M. e Martín A.F. a 15 anos de prisão e Miguel Ángel C.O. a 14 anos, segundo a sentença, datada em 1 de fevereiro e divulgada nesta quarta-feira. Além disso, cada um deverá pagar uma multa de 30.000 euros.

Violência contra a mulher