PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Sugestões de presentes para crianças "desconstruídas"

gradyreese/iStock
Imagem: gradyreese/iStock

Nathália Geraldo

De Universa

18/12/2019 04h00

Se estivemos 2019 inteiro falando sobre pautas de diversidade, inclusão e desconstrução de rótulos e tabus em várias áreas da vida, na hora de presentear as crianças — meninos e meninas — os interesses não podem ser diferentes.

Afinal, a criação e desenvolvimento dos pequenos, desde os estímulos quando são bebês, a primeira infância e quando estão mais crescidos, dependem totalmente dos adultos que os cercam. Dar presentes no Natal que estimulem, assim, noções de igualdade, autoconhecimento e representatividade pode ser uma forma de ajudar, certo?

Separamos uma lista com algumas opções para você oferecer à criança "desconstruída" que você conhece.

Natal "desconstruído" para crianças

  • Divulgação/Domyos

    Um pequeno iogue

    Se você conhece um pequeno praticante de yoga, pode dar um tapete infantil destinado à prática para ele. No site da Domyos, o item com desenhos de animais fazendo posturas de yoga custa R$ 109,99 (feito de TPE bicolor e com as medidas de 150 cm por 60 cm).

  • Livro com representatividade: "Dentro da História"

    Nem sempre a criança encontra nos personagens as características físicas parecidas com as suas. No projeto Dentro da História, é possível personalizar títulos de histórias clássicas, como "O Pequeno Príncipe Gustavo" (R$ 69,90, além de frete). As encomendas são feitas pelo site da startup.

  • Divulgação/Boitatá

    Contos de fadas para crianças feministas

    A Boitatá publica o livro "Lute como uma princesa" - Contos de fadas para crianças feministas (R$ 69) em que o final feliz delas não é apenas encontrar o Príncipe Encantado. No livro, Bela é detetive e se aventura sem medo pela Floresta Proibida. Rapunzel usa papel e régua para se tornar arquiteta; Cinderela, líder trabalhista.

  • Reprodução/Peita

    Camiseta "Lute como uma garota"

    Na versão infantil (R$ 65), do tamanho 2 ao 14, a Peita vende a camiseta ideal para sua criança feminista, com o slogan "Lute como uma garota"

  • "Pode pegar!": o que faz ser roupa de menino e de menina?

    O livro, da editora Boitempo (R$ 39) é da escritora e ilustradora Janaina Tokitaka e mostra um coelhinho de saia e batom e outro, de botas, calça e gravata. Mas por que um é menina e outro menino? Os protagonistas dessa historinha não vêm problema em trocar as roupas, afinal, essas escolhas são construções sociais. Indicado para ler com as crianças até 4 anos e para alfabetização a partir dos 5.

  • Divulgação/Boitempo

    Meu crespo é de Rainha

    Indicado para crianças a partir de 3 anos, o livro escrito em forma de poemas por bell hooks é uma pequena lição de empoderamento e autoestima para os pequenos que têm cabelo afro, cacheado ou crespo. Publicado pelo selo Boitatá (R$ 35), é uma boa opção para presentear meninas negras.

  • Divulgação/Candide

    L.O.L Suprise! O.M.G

    As bonequinhas colecionáveis também têm pele preta e são um presente muito legal para iniciar uma formação antirracista para crianças brancas e negras. Na versão O.M.G (R$ 399,99), ela vêm em caixa minicloset e 20 acessórios. São 4 fashion dolls para colecionar.

Mães e filhos