PUBLICIDADE

Topo

Horóscopo

Junho de 2021: Fraudes e escândalos contribuem para a desorientação geral

Junho de 2021: leia as previsões astrológicas do mês - Michael L.
Junho de 2021: leia as previsões astrológicas do mês Imagem: Michael L.

Barbara Abramo

De Universa

01/06/2021 00h00

Mais um junho em que suas festas típicas trazem apenas o gosto da saudade. Começamos e terminamos mal o mês, mas ainda bem que temos Júpiter em Peixes nos abençoando com algumas notícias boas sobre saúde e medicina logo na primeira semana. Além disso, poderemos contar com algumas bênçãos de Vênus.

Nos primeiros dez dias do mês, Mercúrio e Netuno jogam muita areia nos olhos de todos nós. Falcatruas, fraudes, escândalos e tentativas de jogar pra debaixo do tapete alguns acontecimentos: tudo contribui para a desorientação, elevando a níveis perigosos a desinformação e as campanhas de difamação. A pandemia, também conectada com Netuno, deve fazer um número maior de vítimas no Brasil durante esse período.

Temos vários astros retrógrados em junho. O comunicador Mercúrio, retrógrado em Gêmeos, retoma seu movimento direto no dia 22. Já Saturno, o astro do tempo, segue retrógrado e tensionando o surpreendente Urano durante os 15 dias iniciais do mês. Júpiter entra para o time da retrogradação na terceira semana.

Com todos esses astros estacionados, o recado é claro: vamos ter um tempo para rever e repensar escolhas de vida, planejamentos e objetivos. A marcha mais lenta imporá essa reflexão, ainda que seja através de adiamentos ou obstáculos.

Não será um bom mês para investimentos de risco e algumas notícias desanimadoras poderão afetar a expectativa geral sobre a economia. Inclusive, Saturno retrógrado anuncia um abalo no mercado imobiliário, setor que vinha caminhando bem até meados do mês passado.

Já na segunda quinzena, Vênus entra em Leão, movimentando o comércio e o mercado financeiro a partir de então. Marte, no mesmo signo desde o começo de junho, indica maior empenho em buscar saídas e até retornar a planos antigos na economia. O objetivo será dar conta dos desafios. Contudo, a segunda semana do mês - bem como a última - serão desafiadoras para o campo financeiro.

Deve-se esperar acontecimentos e viradas de sorte envolvendo algum político importante da oposição. Isso vai redesenhar o cenário para as eleições de 2022, que ocorrem entre um importantíssimo eclipse em Escorpião que promete crise.

Por falar em eclipse, no dia 10 o Sol será eclipsado durante sua estadia em Gêmeos. Será um fenômeno bastante significativo para os setores político, educacional e de comunicação. O eclipse colore com tons críticos as relações entre os poderes políticos que compõem a oposição e pode gerar crises de autoridade, além de desafios grandes a figuras expressivas do meio.

Em termos de comportamento social, a luta entre responsabilidade social e individualismo corre solta na primeira quinzena. Quem espelha essa dicotomia é a quadratura entre Saturno e Urano, refletindo um cenário que não é apenas brasileiro, mas mundial. O diferencial? A atitude e as condutas dos que são responsáveis pelas decisões que afetam a população.

No fim do mês, com a cheia lunar, mais desentendimentos entre os poderes colorem um clima já complicado.

Horóscopo