PUBLICIDADE

Topo

Alto Astral

Maio de 2021: Revelações políticas podem eletrizar a opinião pública

Leia as previsões astrológicas para maio - Suzy Hazelwood/Pexels
Leia as previsões astrológicas para maio Imagem: Suzy Hazelwood/Pexels

Barbara Abramo

De Universa

01/05/2021 00h00

Maio reserva mudanças astrológicas que prometem colocar em destaque alguns temas novos. A primeira mudança vem com Mercúrio e Vênus em Gêmeos, logo na primeira semana, movimentando o setor das oposições no Brasil com negociações e conversas importantes. O papel da mídia e a educação estarão em primeiro plano.

Entre os dias 8 e 16, Sol e Netuno reservam novidades em relação à vacinação, mas também anunciam caminhos confusos na economia interna. A CPI da COVID-19 atrairá atenções e mobilizará forças favoráveis e contrárias, com revelações que podem eletrizar as opiniões entre 9 e 14, dias em que Marte e Urano dinamizam o cenário e prometem reviravoltas, além de caminhos inusitados.

A segunda e mais importante novidade do mês é a entrada de Júpiter em Peixes, trazendo expansão e esperança para as artes. Até o final de julho, o astro alargará os horizontes da medicina, das artes e do Brasil, anunciando algumas novidades para a economia, embora haja risco de inflação crescente nos próximos meses.

Um cenário astral movimentado entre 14 e 20 anuncia promessas difíceis de realizar feitas pelo Governo Federal, além de tentativas de controle da economia e pressão sobre grupos econômicos nacionais. Especialmente nos dias 19 e 20, quando a comunicação passará por problemas e possíveis apagões, podemos esperar muita mentira e informações desencontradas para confundir a população. Por falar nisso, roubo de informações confidenciais e ataques cibernéticos são possíveis este mês.

O Sol entra em Gêmeos no dia 20, colocando o foco das atenções nas oposições e na população. Sinal de mais movimento nesse setor, pois serão três astros no mesmo signo: Sol, Mercúrio e Vênus, que, por sua vez, destaca as figuras positivas no contexto em questão.

No dia 23 ocorre a terceira mudança astral importante do mês: Saturno, o astro das estruturas e do tempo, inicia seu movimento retrógrado. Tempo de rever planos, melhorar planejamentos, equacionar condições e adiar decisões ligadas à população. Para o Brasil, será uma época de revisões mais do que necessárias. Com essa retrogradação, que dura até outubro, o país terá a chance de revisitar medidas e decisões feitas às pressa, além de decidir pendências. Para as relações internacionais, será um período de dificuldades e demoras.

No dia 26, um eclipse lunar em Sagitário preconiza abalos e crises nas relações internacionais, além de problemas no setor judiciário e reviravoltas em votações nas Câmaras. Por ser um signo ligado à comunicação de longa distância, sinaliza eventos complicadores relacionados a estradas, mídia e internet. Ao ativar um ponto importante do mapa astral do Brasil, o fenômeno também prenuncia confrontos e desafios envolvendo figuras importantes e populares, com crises se avolumando para certos políticos.

Terminamos o mês com Mercúrio, Saturno e Plutão retrógrados, revelando que o caminho do futuro implica em rever posições e atitudes do passado. Retrógrado em Gêmeos até 23 de junho, Mercúrio exigirá mais controle sobre a fidedignidade das informações veiculadas. O astro anuncia um período de má comunicação, revisões em documentos, extravio de informações e o retrocesso em decisões tomadas por políticos, inclusive ligadas ao ensino.

Já entre 29 e 31 deste mês, Marte e Plutão estarão em oposição, sinalizando tensão e confronto. Podemos esperar um embate importante envolvendo interesses econômicos, grupos poderosos e as Forças Armadas. No dia 31, um chamado à realidade e à razão chega com Sol e Saturno em harmonia, favorecendo um fim de mês que evoca responsabilidades em comum, senso de propósito coletivo e seriedade.

Alto Astral