PUBLICIDADE

Topo

Se Conselho Fosse Bom

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

'Ele falou que queria ter filhos comigo mas, assim que topei, ele sumiu'

iStock
Imagem: iStock
Conteúdo exclusivo para assinantes
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista de Universa

21/05/2022 04h00

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Conheci um cara há pouco tempo através do Instagram, que até recentemente eu não havia notado. Ele puxou assunto e começamos a conversar, então marcamos um date no cinema. A primeira impressão pra mim foi de que ele era um cara super gentil e atencioso, chegou a ir me buscar na universidade, levou chocolate e no bilhete estava escrito "Para futura mãe dos meus filhos". Eu achei fofo, e a noite foi super agradável, finalizando com ele indo me deixar em casa, e apenas isso. No segundo encontro ele me chamou para o apê dele, então eu fui, após algum tempo conversando, ele entrou no assunto da gravidez. Disse que iria ficar comigo, que queria me engravidar, perguntei o porquê, ele apenas disse que estava com vontade, que queria que eu fosse a mãe dos filhos dele. Eu criei essa falsa ilusão, e acabei permitindo na hora, acreditando que de fato poderia dar certo entre a gente, se desse positivo. Até chegamos a conversar sobre nomes de bebês etc. No dia seguinte, ele já estava agindo estranho, meio distante. Nos encontramos ontem e eu quis saber dele, caso desse positivo, quais seriam os planos, se a gente iria ficar juntos e tal, ele mudou de assunto o tempo todo e chegou a dizer que eu estava o estressando. Tive uma crise de choro e em nenhum momento ele me consolou. Pediu meu uber e fui para casa, pensando em tudo isso. Eu estava no período fértil quando ficamos. Tenho 26 anos e nunca tentei engravidar antes, pois sei que não estava pronta. Antes de ele aparecer, estava sozinha, tentando ainda me recuperar do outro relacionamento que deixou marcas. Até agora ele não falou comigo e estou numa pilha de emoções, sem conseguir dormir direito, achando que pode dar positivo e que ele nem sequer chegou a me tranquilizar sobre o assunto. Não entendo o que se passa na cabeça dele pra fazer algo assim, mas talvez eu tenha sido muito ingênua, pois só tive relacionamentos ruins e achei que por suas atitudes no começo, ele fosse diferente.
- Golpe da barriga

- Cara Golpe da barriga
Sinto muito que você esteja passando por isso. Não sei o que se passa na cabeça desse rapaz para propor ter filhos no primeiro encontro e, no segundo, já agir para concretizá-los. Se eu tivesse que chutar, diria que é algum tipo de fetiche sexual da parte dele. Mas isso não importa. Sim, você foi ingênua e jamais deveria ter entrado nessa brincadeira perigosa. Infelizmente, é a mulher que paga o preço de uma gravidez não planejada. A primeira coisa que você precisa fazer é procurar uma ginecologista imediatamente, de preferência uma que possa te atender sem julgamentos. Conte tudo o que aconteceu e pergunte o que você pode fazer. Peça também exames para detectar infecções sexualmente transmissíveis, já que um bebê não é a única consequência indesejada que sexo sem proteção pode trazer. Estou torcendo para que você não tenha engravidado (e, se servir para te acalmar, não é tão comum assim engravidar em uma única tentativa). Mas, se o teste vier positivo, talvez seja bom consultar um advogado para ver de que formas você pode garantir para que esse rapaz participe - e contribua financeiramente - da gravidez e da vida da criança. Porque fazer essa lambança e depois sumir definitivamente não pode ser uma opção.

Oi. Sou solteira há um pouco mais de 3 anos, tenho 48 anos. Há 3 anos, conheci um homem casado, dizendo que o casamento estava acabado mas mantendo as aparências, pois "tem muito em jogo para se separar com rapidez". Por mim estava tudo bem pois não era sério, eu queria me divertir e também porque a mulher dele tinha um caso extraconjugal. Vivemos um tempo tranquilo, mas depois ele começou a ficar possessivo. Mas agora estou cansada da demora em resolver essa separação de bens. Já fez bastante mas ainda demora. Sei que ele me ama, mas acho que tem medo da separação. Estou querendo colocar ponto final nessa história, mas dói muito e estou com uma hérnia na coluna me limitando muito a sair de casa, divertir e até mesmo conhecer outras pessoas. Essa situação está me incomodando muito.
- Na espera

- Cara Na espera,
É hora de cuidar dos seus interesses, já que o seu amante não vai fazê-lo. É óbvio que ele não tem nenhuma pressa em concluir o divórcio da esposa: ele pode levar todo o tempo do mundo, que ainda assim você estará lá do lado dele esperando, como você fez pelos últimos três anos. Isso, no entanto, não está te fazendo bem. O único jeito de chacoalhar a sua vida e sair desse impasse é tomando as rédeas para si. Diga para ele que só vai voltar a vê-lo quando a papelada estiver terminada. Vai ser difícil, mas mantenha o prometido. Caso contrário, já consigo vê-la nessa situação por muitos anos ainda.

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br