PUBLICIDADE

Topo

Se Conselho Fosse Bom

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

"Minha chefe casada me seduziu e agora eu não sei como terminar"

Pexels
Imagem: Pexels
Conteúdo exclusivo para assinantes
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista de Universa

29/01/2022 04h00

Está precisando de um conselho? Mande a sua pergunta para se.conselho.fosse.bom@bol.com.br

Olá, eu trabalho como padeiro há mais de dois anos em uma padaria direcionada para o público de alta renda da minha cidade. Há três meses, a dona da padaria chegou lá bêbada e nós acabamos ficando no depósito. Ela veio e disse que sempre sentiu algo por mim. Atualmente nos vemos umas duas vezes por semana em um lugar que combinamos, mas eu não estou confortável com essa situação, afinal, o marido dela também gerencia a padaria. Estou com medo de falar para ela que devemos terminar, porque não quero perder o meu emprego. O que eu faço?
- Padeiro confuso

- Caro padeiro confuso
Nunca um ditado foi mais apropriado do que este, agora, para você: "Onde se ganha o pão não se come a carne". A dona da padaria foi uma cretina de te agarrar em um momento de embriaguez: afinal, é difícil dizer 'não' à pessoa que paga seu salário. Mas é bom ressaltar que, sim, você poderia - e deveria - ter escapado das investidas. Também teria sido muito importante que essa ficada fosse apenas um caso isolado - e não um affair oficial no qual vocês se encontram duas vezes por semana. Infelizmente, não tem final feliz para você nessa padaria. Não quero nem imaginar o que pode acontecer quando o marido descobrir. A melhor coisa a se fazer é começar a procurar um outro emprego. Assim que você tiver alguma coisa garantida, fuja o mais rápido possível dessa encrenca.

Eu estava sem nada para fazer, meu perfil verdadeiro não recebia mensagens há tempos, ninguém dava a mínima para mim, então decidi criar uma conta fake feminina pra ver no que ia dar. Peguei as fotos de uma garota desconhecida no Instagram e, com elas, criei essa conta fake. Comecei a mandar solicitações pra galera, incluindo da escola, pois queria ver como a galera reagiria. Até que um garoto começou a curtir minhas fotos e comentar nas publicações. Um dia, ele me chamou no privado e eu comecei a falar com ele normalmente. Passamos a madrugada inteira conversando, de uma maneira que eu e ele nunca tínhamos conversado antes, e nisso ele começou a dar em cima. Ele diz que quer me conhecer e eu não sei o que fazer! Eu não quero simplesmente desativar o fake e fazer com que ele sofra.
- Fake feito

- Caro fake feito
Antes de comentar o que você fez com esse menino, saiba: você precisa desativar essa conta fake imediatamente. Não é ok pegar as fotos de uma desconhecida na internet e tentar se passar por ela. Em alguns casos, isso pode até configurar crime. Também fiquei na dúvida sobre o seu interesse em se passar por uma mulher e ter gostado da interação que teve com esse seu amigo. Se o seu intuito é se relacionar com outros rapazes, não acho que fingir ser uma mulher seja uma estratégia eficiente - invariavelmente, a pessoa do outro lado vai se sentir enganada. Quanto ao menino que quer te encontrar, acho que ele ficaria muito bravo se você revelasse a sua identidade real. Por isso, meu conselho é que você seja franco sem dar muitos detalhes: "José Augusto, sinto muito ter que te dizer isso, mas não fui honesto com você. Esse perfil é fake, eu sou um homem e a menina não existe". Aí veja o que ele responde. Faça isso o quanto antes e então desative a conta.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL