PUBLICIDADE

Topo

Se Conselho Fosse Bom

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

'Meu marido some todos os finais de semana. O que isso quer dizer?'

Pexels
Imagem: Pexels
Conteúdo exclusivo para assinantes
Karin Hueck

Karin Hueck é jornalista e escritora. Foi editora da revista "Superinteressante", colaborou para alguns dos maiores veículos do Brasil e tem 5 livros publicados. "Se conselho fosse bom" é uma coluna de conselhos sentimentais, existenciais e práticos. Está com problemas no trabalho? Sua família te enlouquece? Não sabe se casa ou compra uma bicicleta? Mande as suas dúvidas para o se.conselho.fosse.bom@bol.com.br As respostas são 100% anônimas

Colunista de Universa

09/10/2021 04h00

Sou casada há 11 anos. A gente até se dá bem, mas quando chega o fim de semana, na frente de outras pessoas, ele só me desvaloriza. Tudo é motivo pra gente se separar e então ele vai embora pra casa da família. Nesses dias, ele sequer me dá um oi. Aí quando eu digo que quero me separar, ele diz que me ama etc. Mas basta chegar o fim de semana que acontece tudo de novo. Eu estou sofrendo e parece que ele não está nem aí, que só fica comigo por conveniência. O que eu faço? Acho que ele tem outra pessoa pra se divertir no fim de semana. Estou me sentindo abandonada e só quero que essa dor passe.
- Mulher de dias úteis

- Cara mulher de dias úteis
Eu acho que você matou a charada. Se ele some todos os finais de semana e sequer atende o telefone, é porque tem alguma coisa aí. Também acho bem pouco provável que ele esteja passando todos os sábados e domingos na casa da família dele. Infelizmente, ele não vai mudar. A única pessoa que pode tirá-la desse sofrimento é você mesma. Chame-o para conversar na sexta de manhã e diga que, se ele resolver sumir de novo, você não vai aceitá-lo de volta. E então cumpra a sua promessa. Não conte com uma redenção da parte dele. Em vez disso, já comece a fazer planos para sair desse casamento o mais amparada possível: organize suas finanças, acione seus amigos e familiares. Eu sinto muito que você esteja passando por isso, mas lembre-se: você merece muito mais. Um homem que te maltrata infelizmente não é uma opção.

Olá. Sou uma mulher casada de 32 anos com tudo que eu sempre sonhei. Tirando uma coisa. Eu não consigo engravidar. Eu e meu marido estamos tentando ter um filho há pouco mais de dois anos e todos os meses têm se tornado um sofrimento. Começamos agora a fazer exames e analisar tratamentos, mas a verdade é que eu estou muito angustiada. Para piorar, parece que todo mundo está tendo filhos sem problemas. Não aguento encontrar minhas amigas grávidas ou com filhos. Me sinto com raiva, inveja, triste, e depois me sinto mal porque sei que elas não fizeram nada de errado. Me ajuda.
- Sem filhos

- Cara sem filhos
Você não é uma má pessoa por sentir raiva e inveja das suas amigas com bebês. Pessoas com filhos pequenos costumam falar muito deles - dos hábitos noturnos ao conteúdo de suas fraldas - e isso pode realmente ser enlouquecedor, ainda mais quando você se vê frente a frente com o que não tem. É apenas humano ficar se comparando com elas. Você está passando por uma situação delicada, e as pessoas nem imaginam como esses longos períodos de tentativa podem ser frustrantes e desgastantes para a saúde mental. Não tem nada de errado em você se afastar um pouco das suas amigas mães e focar naquelas que reclamam de homens, chefes ou familiares.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL